O empréstimo do Auxílio Brasil é a nova linha de crédito do governo que atende aos beneficiários de seu programa social.

Com ele, as famílias de baixa renda poderão tomar empréstimos com parcelas descontadas diretamente do benefício mensal recebido.

Dessa forma, a expectativa é que o créditoseja mais acessível, tenha juros menores e ajude na recuperação econômica dos brasileiros mais vulneráveis.

Neste artigo, você vai entender como funciona o Auxílio Brasil, quem tem direito e qual é o valor concedido.

Siga a leitura e veja se vale a pena tomar esse crédito.

Entenda o empréstimo do Auxílio Brasil

O empréstimo do Auxílio Brasil é uma nova linha de crédito criada pelo governo por meio do Decreto nº 11.170, de 11 de agosto de 2022.

Seu diferencial é estar atrelado ao programa social Auxílio Brasil, que concede uma parcela mensal de R$ 600 e uma série de benefícios às famílias de baixa renda do país.

Na prática, funciona como um empréstimo consignado do Auxílio Brasil, pois as prestações devidas serão descontadas diretamente do valor do benefício.

No empréstimo consignado tradicional, as parcelas são descontadas da folha de pagamento de funcionários públicos, trabalhadores com carteira assinada, pensionistas e aposentados.

Veja aqui um guia completo sobre o empréstimo consignado.

Logo, será possível aplicar a mesma lógica ao benefício mensal do Auxílio Brasil, tomando um empréstimo com parcelas liquidadas na fonte.

A justificativa do governo para a criação do novo crédito é a necessidade de movimentar a economia para promover a recuperação da crise atual e auxiliar as famílias mais necessitadas.

Além disso, o objetivo é democratizar o acesso ao crédito e bancarizar a população que ainda não tem acesso a serviços bancários.

Dessa forma, um microcrédito consignado foi a solução encontrada para fomentar a autonomia dos brasileiros de baixa renda durante a crise.

Quem tem direito ao empréstimo do Auxílio Brasil?

Têm direito ao empréstimo do Auxílio Brasil todos os beneficiários do programa de transferência de renda.

São eles:

  • Famílias em situação de extrema pobreza: que possuem renda familiar mensal per capita de até R$ 105;
  • Famílias em situação de pobreza: que possuem renda familiar mensal per capita entre R$ 105,01 e R$ 210;
  • Famílias em regra de emancipação: que possuem renda familiar entre R$ 200 e R$ 500 per capita.

Lembrando que as famílias em situação de pobreza e em regra de emancipação apenas poderão ser atendidas pelo programa se possuírem em sua composição gestantes ou pessoas com até 21 anos incompletos.

Como fazer o empréstimo do Auxílio Brasil?

Para fazer o empréstimo do Auxílio Brasil é necessário solicitar o crédito em instituições financeiras habilitadas para oferecer esse produto.

De acordo com o Ministro da Cidadania, Ronaldo Bento, em entrevista ao G1, 17 bancos, financeiras e fintechs já foram homologados para ofertar o empréstimo.

No entanto, grandes bancos como Itaú, Bradesco e Santander já anunciaram que não vão disponibilizar o produto. Já a Caixa Econômica Federal disse que vai disponibilizar a linha de crédito com a menor taxa de juros do mercado, mas o produto ainda não foi lançado.

Na mesma linha, o Banco do Brasil também está avaliando as condições para conceder o empréstimo.

Qual o valor do empréstimo do Auxílio Brasil?

Os beneficiários poderão comprometer até 40% do benefício do Auxílio Brasil com o empréstimo consignado.

Ou seja, quem recebe R$ 600 pode contratar um crédito com parcelas de até R$ 240.

Da mesma forma, é possível tomar mais de um empréstimo, desde que a soma das prestações não ultrapasse esse limite.

Quando vai ser liberado o empréstimo do Auxílio Brasil?

De acordo com Ronaldo Bento, os empréstimos do Auxílio Brasil devem estar disponíveis no mercado brasileiro em setembro de 2022. No entanto, não há uma data específica para o início das contratações do crédito.

Isso porque o Ministério da Cidadania ainda precisa editar normas complementares para as instituições financeiras começarem a ofertar o produto.

Além disso, a medida vem gerando polêmica entre diversos setores que acreditam que o empréstimo consignado do Auxílio Brasil é perigoso para os mais vulneráveis.

Entidades jurídicas, de defesa do consumidor e personalidades de diferentes setores assinaram a “Nota em Defesa da Integridade Econômica da População Vulneráveis” para pedir o adiamento do empréstimo, conforme publicado no G1.

O manifesto alega que o Auxílio Brasil costuma ser utilizado para gastos básicos de sobrevivência e que não há controle sobre as taxas de juros que podem ser cobradas dos beneficiários.

Logo, o argumento é de que a medida poderia trazer mais dificuldades e levar a população mais pobre ao endividamento.

O governo, no entanto, defende que o benefício promove a autonomia das famílias de baixa renda e pode ser importante para estimular o empreendedorismo em tempos de crise.

Precisa de empréstimo? Faça uma simulação agora

O empréstimo do Auxílio Brasil pode ser uma opção para quem precisa colocar suas contas em dia ou tem algum projeto importante em vista, desde que seja beneficiário do programa.

Agora, se você não vai receber o benefício do governo e quer uma opção de crédito descomplicada e acessível, faça uma simulação do empréstimo pessoal Neon.

Os juros são calculados após a análise do perfil de cada cliente e o dinheiro é liberado em poucos passos na sua conta digital Neon.

Além disso, como os juros do empréstimo do Auxílio Brasil podem ser definidos pelas instituições, vale a pena comparar para conseguir a menor taxa.

Aproveite e veja como solicitar seu empréstimo pessoal Neon.

PEÇA SEU EMPRÉSTIMO

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Conheça a Neon e todos os produtos que esperam por você aqui.