Como se inscrever no Minha Casa Minha Vida? Passo a passo

Quer saber como se inscrever no Minha Casa Minha Vida? Veja o passo a passo do cadastro, como funciona o programa e quem tem direito.
3 minutos de leitura
3 minutos de leitura
Chaveiro de casa azul em chave prateada

Com abertura oficial para solicitações em 2024, é hora de ficar por dentro de como se inscrever no Minha Casa Minha Vida

Lançado em 2009, o programa habitacional permite que famílias de diferentes faixas salariais acessem os recursos necessários à compra da moradia própria. 

A seguir, listamos tudo o que você precisa saber sobre o assunto: quem pode receber, os documentos necessários, como funciona o recebimento e muito mais.

Acompanhe até o final!

Leia também: Comprar ou alugar imóvel: o que vale mais a pena para você?

Como se inscrever no Minha Casa Minha Vida?

Para se inscrever no Minha Casa Minha Vida (MCMV), é preciso seguir com atenção o passo a passo abaixo.

1. Atualize seus cadastros

Antes de enviar a inscrição formal, é obrigatório que os candidatos verifiquem suas informações do Cadastro Único (CadÚnico).

Trata-se da plataforma centralizada que contém os dados de todos os solicitantes de programas assistenciais para famílias de baixa renda.

Além disso, é indispensável que os candidatos realizem seu Cadastro Habitacional diretamente com a prefeitura municipal.

2. Entenda qual é sua categoria

Em seguida, os candidatos devem entender as regras do programa para realizarem sua inscrição na categoria correta

Segundo dados de 2024, o benefício habitacional do MCMV pode ser concedido conforme as seguintes faixas:

FaixaRenda Familiar Bruta (sem descontos de impostos)
Área UrbanaÁrea Rural
Faixa 1até R$ 2.640até R$ 31.680
Faixa 2de R$ 2.640,01 a R$ 4,4 milde R$ 31.608,01 a R$ 52,8 mil
Faixa 3de R$ 4.400,01 aR$ 8 milde R$ 52.800,01 a R$ 96 mil.

Cada categoria tem diferenças no procedimento de cadastro, é fundamental que os candidatos atentem-se às regras.

3. Entre com o pedido formal

Para os solicitantes da Faixa 1, o pedido de participação no MCMV é feito diretamente na prefeitura de seu município. 

Nesse caso, é preciso ficar atento às datas oficiais e instruções para apresentação dos documentos, conforme os canais de comunicação da prefeitura.

Por outro lado, os solicitantes das demais faixas devem se candidatar ao MCMV entrando em contato diretamente com as construtoras parceiras do programa. 

4. Apresente a documentação

As documentações para dar entrada no MCMV devem ser conferidas com a prefeitura ou construtora.

Geralmente, são solicitadas cópias e o original dos seguintes documentos:

  • Identidade pessoal, como a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou RG atualizada
  • Certidão de nascimento dos filhos, caso sejam menores de 18 anos
  • Comprovante de renda dos últimos 6 meses, como o holerite ou extratos bancários
  • Comprovante de residência atual
  • Comprovante de estado civil, como certidão de casamento, comprovante de união estável, certidão de divórcio e certidão de nascimento (no caso de solteiros)
  • Carteira de trabalho
  • Título de eleitor
  • Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física recente.

Depois de enviarem a solicitação, os candidatos são analisados pela Caixa Econômica Federal.

Como a instituição é responsável pela intermediação financeira dos benefícios, são feitos processos seletivos para avaliar a documentação dos inscritos. 

Como funciona o programa Minha Casa Minha Vida?

Funciona assim: após serem aprovados com sucesso, os beneficiários aguardam a liberação das unidades habitacionais livres em seu município. 

O programa concederá subsídios e financiamentos acessíveis às famílias cadastradas, contemplando parcelas reduzidas e juros acessíveis.

As unidades são concedidas de maneira subsidiada ou financiada apenas para os candidatos da Faixa 1.

Por outro lado, os inscritos das Faixas 2 e 3 recebem a moradia somente com contrato de financiamento.

Quem tem direito ao Minha Casa Minha Vida?

Como mencionamos, o MCMV está disponível para famílias com as seguintes rendas mensais brutas:

  • De R$ 2.600,40 a R$ 8 mil, para residentes em áreas urbanas
  • Até R$ 96 mil, para residentes de áreas rurais.

Além disso, existem algumas regras específicas para a inscrição:

  • A família não pode ter recebido anteriormente nenhum benefício habitacional, como o próprio MCMV, ou mesmo via FGTS, Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) ou Fundo de Desenvolvimento Social (FDS)
  • A família não pode ter recebido descontos do governo destinados à compra de materiais de construção
  • Nenhum membro da família pode ser proprietário, comprador ou concessionário de imóvel residencial
  • Os solicitantes não podem ter nome inscrito no CADIN
  • Os candidatos não podem ser funcionários da Caixa nem serem casados com um colaborador desta instituição.

Agora que você sabe como se inscrever no Minha Casa Minha Vida, que tal aprender como manter em dia suas parcelas?

Com a conta digital Neon, você organiza suas finanças pessoais e ainda acessa benefícios exclusivos imperdíveis.

Por isso, não perca mais tempo: conheça a conta digital e outros serviços incríveis da Neon!

Conta digital completa na palma da sua mão

A Neon é uma conta digital com tudo o que você precisa: cartão de crédito, investimento, empréstimos, cashback, Pix, cartão virtual, recargas e muito mais. Abra sua conta agora mesmo!

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO
Minutos
Segundos