Finanças pessoais: conceito, importância e 20 dicas

Quer entender o conceito de finanças pessoais e sua importância? Veja como colocar em prática com 20 dicas ótimas para o seu dinheiro.
10 minutos de leitura
10 minutos de leitura
Lápis ao lado de bloco de notas em branco, ambos sobre fundo azul

Ainda tem dúvidas sobre o conceito de finanças pessoais? Pois saiba que esse conhecimento pode fazer a diferença para você alcançar objetivos financeiros e prosperar.

Ele engloba todas as práticas para controlar seu orçamento, poupar dinheiro, usar o crédito com sabedoria, investir, entre outras ações necessárias para uma vida financeira equilibrada.

Neste texto, vamos entender o que significa o conceito de finanças pessoais e como você pode usá-lo para construir uma relação mais saudável com seu dinheiro.

Além disso, listamos 20 dicas poderosas para você começar hoje mesmo!

O que são finanças pessoais?

Finanças pessoais são a gestão eficiente do seu dinheiro, o que inclui orçamento, poupança, investimento e planejamento para alcançar estabilidade e metas financeiras pessoais.

O conceito de finanças pessoais abrange todas as atividades que envolvem dinheiro e decisões financeiras de uma pessoa ou família. 

Ele pode se referir à disciplina que estuda os conceitos da organização financeira pessoal e também à indústria que se dedica a oferecer soluções para a gestão das finanças.

De qualquer forma, as finanças pessoais estão relacionadas ao orçamento doméstico, controle de gastos, investimentos, uso do crédito, planejamento da aposentadoria e outras questões que determinam a sua relação com o dinheiro.

Também fazem parte desse conceito a educação financeira, o planejamento tributário pessoal e o relacionamento com instituições como bancos, corretoras de investimentos e fintechs.

Em resumo, tudo o que envolve dinheiro e patrimônio na sua vida pessoal está dentro do escopo das finanças pessoais.

Por isso, é fundamental se aprofundar nesse conceito para gerenciar melhor seus recursos e alcançar objetivos, como a compra de bens, a prosperidade e a independência financeira.

Importância das finanças pessoais

Entender o conceito de finanças pessoais é obrigatório para gerenciar corretamente seu dinheiro e alcançar seus objetivos financeiros.

Historicamente, o Brasil tem uma trajetória de acesso precário à educação financeira e uma população que faz um uso equivocado do dinheiro, com pouco controle sobre os gastos, uma tendência forte ao consumo imediato e falta de cultura de investimento.

Para você ter uma ideia, uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostrou que mais da metade dos brasileiros (58%) não se dedica à gestão do próprio dinheiro.

E mesmo entre os mais novos, que integram a Geração Z (com idades entre 18 e 24 anos), o índice alcança 47%, também conforme o estudo realizado em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Sebrae.

Isso significa que grande parte da população confia apenas na memória para controlar seus ganhos e gastos, e não faz nenhum tipo de registro.

Além disso, o país tem 66 milhões de endividados, segundo um levantamento divulgado na Agência Brasil. 

Muito dessa dificuldade em gerenciar o orçamento vem do nosso histórico de hiperinflação dos anos 1990 e instabilidade econômica.

Como as pessoas se acostumaram a gastar rapidamente o dinheiro antes que ele perdesse valor, é mais difícil absorver o conceito de finanças pessoais e entender a importância de guardar dinheiro, investir e se planejar para o futuro.

Mas, nos últimos anos, houve alguns avanços nesse sentido e os brasileiros são cada vez mais incentivados a estudar gestão financeira pessoal — inclusive com a entrada da disciplina nas escolas públicas.

Para você, que tem vários objetivos financeiros e quer fazer seu dinheiro render, é importantíssimo estar por dentro das boas práticas das finanças pessoais que listamos a seguir.

20 dicas para cuidar bem das finanças pessoais

Agora que entendeu o conceito de finanças pessoais, é hora de colocar em prática um novo jeito de cuidar do seu dinheiro.

Com as dicas abaixo, você se afasta de dívidas e fica mais perto da realização de metas e sonhos de consumo.

Vamos começar uma nova relação com seu bolso?

1. Controle seus ganhos e gastos

O primeiro passo para incorporar o conceito de finanças pessoais ao seu dia a dia é ter um método para controlar seus ganhos e gastos.

Esse é o ponto de partida para cuidar do seu dinheiro, pois você precisa de um diagnóstico preciso das suas movimentações financeiras para criar um orçamento.

A dica é usar nossa planilha de gastos mensais para controle financeiro pessoal, que já vem com todos os recursos que você precisa para registrar o que entra e sai da sua conta todo mês.

2. Crie seu orçamento

Após saber exatamente quais são suas receitas e despesas, você já pode fazer um orçamento pessoal, que é basicamente uma estimativa de ganhos e gastos que ajuda você a se planejar financeiramente.

Aqui no blog, nós já apresentamos várias estratégias para controle de orçamento, como o método dos potes e o método 50-30-20.

O objetivo é distribuir sua renda mensal de forma que você consiga:

  • Cobrir suas despesas essenciais (aluguel, contas, plano de saúde, etc.)
  • Ter dinheiro para as despesas variáveis (lazer, delivery, imprevistos, etc.)
  • Poupar e investir uma porcentagem considerável (entre 5% e 20% da sua renda mensal).

Quer aprender a cuidar de vez do seu dinheiro? Confira no vídeo abaixo dicas de organização financeira:

3. Saia das dívidas

Se você tem dívidas atrasadas, elas devem ser sua prioridade na organização das finanças pessoais. 

Isso porque o endividamento é sinônimo de prejuízo contínuo com os juros compostos, e a situação pode se agravar e se transformar em uma bola de neve facilmente.

Então, some tudo o que você deve e procure formas de negociar com seus credores — se nada der certo, um empréstimo pessoal para quitar tudo de uma vez e reduzir os juros pode ser a saída.

Veja aqui como negociar dívidas passo a passo.

4. Tenha uma reserva de emergência

A reserva de emergência é uma quantia guardada especialmente para imprevistos que pode salvar sua vida financeira. 

Ela deve ser proporcional aos riscos aos quais você está exposto dependendo da sua ocupação e fonte de renda.

Por exemplo, um autônomo tem uma profissão mais instável e deve guardar dinheiro suficiente para cobrir suas despesas por cerca de 12 meses, enquanto um funcionário público com estabilidade pode ter uma reserva para 6 meses.

5. Use o crédito com sabedoria

O crédito é um instrumento importante para aproveitar oportunidades quando você não tem o dinheiro à vista, mas pode se transformar em um vilão quando mal utilizado.

O maior risco é se endividar e acabar entrando nas linhas mais caras do mercado, como o famoso crédito rotativo, que pode cobrar juros de mais de 400% ao ano.

Por isso, é importante saber usar seu cartão de crédito e se planejar muito bem antes de pedir um empréstimo ou contratar um financiamento.

Aqui explicamos como contratar seu empréstimo com segurança.

6. Pense no futuro e resista às tentações

O maior erro de quem não entende o conceito de finanças pessoais é se deixar levar pelos desejos imediatos e compras por impulso.

Para ter uma vida financeira equilibrada, você precisa aprender a controlar o consumismo e pensar no amanhã. 

Se você gastar tudo o que você tem hoje, nunca conseguirá construir patrimônio e alcançar seus objetivos.

Comece aos poucos, guardando pelo menos 5% da sua renda, e vá aumentando até conseguir poupar 20% do que você ganha para metas como comprar uma casa, fazer uma viagem ou se aposentar com tranquilidade.

É claro que esses números são apenas sugestões. O importante é encaixar a porcentagem à sua realidade financeira e poupar sempre, mesmo que seja um pouco por mês.

Conheça e fuja dos gatilhos emocionais que te fazem gastar mais.

7. Comece a investir

Aprender a investir é outra lição essencial das finanças pessoais.

Quando você investe seu dinheiro, consegue multiplicar seu patrimônio e fazer os juros trabalharem a seu favor.

Comece aplicando sua reserva de emergência em um produto de renda fixa como o CDB Neon para ter um retorno acima da poupança, e vá estudando o mercado financeiro para conseguir opções com maior rentabilidade.

Veja alguns dos melhores investimentos para aplicar o seu dinheiro.

CDB Neon: segurança, rendimento e praticidade a partir de R$ 1!

Invista com tranquilidade e veja seu dinheiro render mais do que na poupança. Resgate a qualquer momento sem taxas e aproveite a rentabilidade que aumenta a cada 6 meses, chegando a até 113% do CDI.

8. Revise regularmente suas finanças

Revisar suas finanças regularmente permite identificar padrões de gastos, ajustar seu orçamento e reavaliar metas financeiras. 

Para fazer isso, dedique um tempo semanal ou mensal para analisar extratos bancários, despesas e receitas.

Utilize aplicativos de gestão financeira ou planilhas para organizar os dados. 

Essa prática ajuda a manter o controle sobre suas finanças, evitando surpresas desagradáveis e garantindo que suas decisões financeiras estejam alinhadas com seus objetivos a longo prazo.

9. Estabeleça metas financeiras claras

Definir metas financeiras claras é fundamental para um planejamento financeiro bem-sucedido. 

Além disso, elas fornecem motivação e direção para suas escolhas que dependem de dinheiro.

Pode ser economizar para comprar uma casa, aposentadoria ou educação. 

Estabeleça metas específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais (seguindo a metodologia SMART). Por exemplo, economizar R$ 20.000 para um carro em dois anos. 

Acompanhe seu progresso regularmente e ajuste suas estratégias conforme necessário.

Planejamento de metas: como fazer e concretizar seus sonhos?

10. Eduque-se sobre finanças e investimentos

Educar-se sobre finanças e investimentos é fundamental para tomar decisões informadas

Leia livros, assista a vídeos, participe de cursos e seminários sobre o tema. 

No Brasil, instituições como a B3 e a CVM oferecem recursos educativos gratuitos. 

Compreender conceitos como juros compostos, diversificação de investimentos e riscos associados ajuda a evitar erros comuns e a maximizar o retorno de seus investimentos. 

A educação financeira é uma ferramenta poderosa para alcançar a independência financeira tão desejada.

11. Evite gastos desnecessários

Evitar gastos desnecessários é condição básica para manter a saúde financeira

Identifique despesas que não agregam valor significativo à sua vida. Isso pode incluir assinaturas não utilizadas, compras impulsivas ou gastos frequentes em itens de luxo. 

Antes de comprar, pergunte-se se é uma necessidade ou um desejo. 

Para implementar, comece registrando todos os seus gastos e analise onde você pode cortar ou reduzir despesas

Isso libera mais recursos para poupança e investimento.

O que são e como cortar gastos supérfluos para economizar?

12. Reduza seus custos fixos

Reduzir custos fixos, como contas de serviços públicos, aluguel ou mensalidades, pode gerar economias significativas. 

Pesquise alternativas mais baratas, negocie tarifas com prestadores de serviços ou considere mudanças que reduzam esses gastos, como alterar para um plano de celular mais econômico. 

Avalie periodicamente essas despesas para garantir que você não esteja pagando mais do que o necessário

Pequenas economias mensais podem acumular uma grande diferença ao longo do tempo.

13. Aprenda a negociar melhores condições de pagamento

Negociar melhores condições de pagamento pode ajudar a reduzir juros e estender prazos, facilitando o controle financeiro. 

Quando endividado, entre em contato com credores para renegociar dívidas. Muitas vezes, eles estão dispostos a oferecer condições mais favoráveis para garantir o recebimento. 

No caso de compras grandes, como imóveis ou veículos, pesquise taxas de mercado e peça descontos ou melhores condições de financiamento. 

Negociar é uma habilidade essencial para melhorar sua saúde financeira.

Como ser um bom negociador: 6 passos para sair ganhando.

14. Busque fontes adicionais de renda

Diversificar suas fontes de renda pode aumentar sua segurança financeira e acelerar o alcance de objetivos financeiros. 

Isso pode incluir trabalhos freelancer, investir em um negócio paralelo ou obter renda passiva de investimentos. 

No Brasil, plataformas como Workana, 99Freelas e GetNinjas podem ser úteis para encontrar projetos. 

Pesquise as habilidades que você pode oferecer e dedique tempo para desenvolver essas atividades. 

Lembre-se de que cada fonte adicional de renda contribui para uma maior estabilidade financeira.

Aprenda como ganhar dinheiro na internet e fazer uma renda extra.

15. Planeje suas compras com antecedência

Planejar compras com antecedência ajuda a evitar gastos impulsivos e assegura que você consiga o melhor valor pelo seu dinheiro. 

Para itens maiores, como eletrodomésticos ou viagens, comece a economizar com antecedência. 

Pesquise preços, espere por promoções e compare diferentes opções antes de fazer uma compra. 

Isso não só economiza dinheiro, mas também garante que suas compras estejam alinhadas com suas metas financeiras.

16. Proteja seu patrimônio com seguros

Proteger seu patrimônio com seguros adequados é necessário para evitar perdas financeiras significativas. 

Isso inclui seguros de vida, saúde, veículo e residência. 

No Brasil, o mercado de seguros oferece diversas opções adaptáveis às necessidades individuais. Compare coberturas e custos de diferentes seguradoras. 

Embora os seguros representem um custo adicional, eles fornecem uma rede de segurança financeira contra eventos imprevistos, garantindo que você e sua família estejam protegidos.

Veja 10 tipos de seguros que existem + dicas para escolher o seu.

17. Faça revisões periódicas de seus investimentos

Realizar revisões periódicas de seus investimentos ajuda a garantir que eles estejam alinhados com seus objetivos e tolerância ao risco. 

Isso inclui avaliar o desempenho de seus investimentos, reequilibrar seu portfólio e ajustar sua estratégia conforme necessário. 

A prática também permite que você aproveite oportunidades de mercado e minimize perdas potenciais.

Conheça tipos de investimento e opções em renda fixa e variável.

18. Considere a aposentadoria ao planejar investimentos

Planejar a aposentadoria é parte do seu futuro financeiro. Um movimento que até pode parecer distante, mas não se pode adiar.

Comece a economizar e investir cedo, considerando a longevidade do investimento e a inflação. 

No Brasil, opções como o Tesouro Direto e previdência privada são populares para aposentadoria. 

Calcule quanto você precisa economizar para manter seu estilo de vida desejado na aposentadoria e ajuste suas contribuições de acordo. 

Quanto mais cedo você começar, mais tempo seu dinheiro terá para crescer.

Conheça a regra 1-3-6-9 para poupar para a aposentadoria.

19. Aprenda a identificar oportunidades de economia

A habilidade de identificar oportunidades de economia aumenta a sua capacidade de acumular riqueza

Isso pode incluir aproveitar promoções, comprar em segunda mão, ou utilizar programas de fidelidade, como milhas aéreas

Esteja sempre atento às oportunidades de economizar em suas atividades cotidianas, sem comprometer a qualidade de vida. 

Pequenas economias diárias podem somar uma grande quantidade ao longo do tempo.

20. Mantenha um equilíbrio entre economizar e aproveitar a vida

Por fim, vale lembrar o quão importante é manter um equilíbrio entre economizar para o futuro e aproveitar a vida no presente. 

Estabeleça um orçamento que inclua gastos com lazer e hobbies

Isso evita a frustração e a sensação de privação, tornando mais sustentável seguir um plano financeiro a longo prazo. 

Permita-se pequenos prazeres dentro do seu orçamento, como jantares ocasionais fora ou pequenas viagens. 

O equilíbrio é chave para uma vida financeira saudável e feliz.

Fuja destes 3 erros na gestão das finanças pessoais

Nossas dicas são um ótimo começo para colocar em prática o que o conceito de finanças pessoais propõe, mas você também precisa ficar atento aos erros que pode cometer no caminho.

Veja quais atitudes evitar.

1. Não falar sobre finanças em casa

Um dos erros mais comuns nas finanças pessoais é tratar o assunto como um tabu e não falar sobre dinheiro com o parceiro, os filhos e outras pessoas que convivem com você e dividem gastos.

É muito importante introduzir o tema no dia a dia e discutir o orçamento em conjunto, para que todos se responsabilizem pela gestão financeira e persigam as mesmas metas.

2. Perder o controle do orçamento

Muitas vezes, as pessoas começam a registrar os gastos e ganhos, e ficam empolgadas com isso, mas vão desanimando e deixando o hábito de lado com o tempo.

Se você quer gerenciar melhor seu dinheiro, precisa fazer do controle financeiro um compromisso diário, semanal e mensal.

Lembre-se: é isso que vai definir sua capacidade de atingir seus objetivos e ter um futuro melhor.

3. Investir antes de quitar suas dívidas

Não cometa o erro de começar a investir antes de pagar todas as suas dívidas, pois certamente você vai pagar juros mais altos do que vai receber em rendimentos.

Pode parecer uma boa ideia, mas acredite: com essa atitude, você só vai perder dinheiro e adiar suas possibilidades de ganhos.

Uma das melhores formas de controlar seu dinheiro é com a conta digital Neon. Abra a sua agora!

Onde aprender mais sobre finanças pessoais?

Aprender sobre finanças pessoais não só melhora sua habilidade de gerir dinheiro, mas também prepara você para enfrentar desafios econômicos e aproveitar oportunidades. 

Seja através de livros, cursos ou outras fontes, investir em sua educação financeira é investir em um futuro mais seguro e próspero.

Você deu um passo importante ao ler este texto. E tem vários outros esperando você no blog da Neon.

Veja, agora, como seguir aprendendo em outras fontes.

Livros sobre finanças pessoais

Explorar livros sobre finanças pessoais é uma excelente maneira de expandir seu conhecimento. 

Veja estas sugestões:

  • Pai Rico, Pai Pobre” por Robert Kiyosaki e Sharon Lechter: Este clássico oferece uma perspectiva sobre como o pensamento financeiro pode influenciar a riqueza pessoal
  • O Homem Mais Rico da Babilônia” por George S. Clason: Uma leitura atemporal que ensina princípios fundamentais de economia pessoal através de parábolas
  • Me Poupe! 10 Passos Para Nunca Mais Faltar Dinheiro no Seu Bolso” por Nathalia Arcuri: Um guia prático e moderno para organizar suas finanças
  • O Investidor Inteligente” por Benjamin Graham: Considerado o “pai do investimento de valor”, este livro oferece estratégias de investimento e gestão de risco
  • Dinheiro: Os Segredos de Quem Tem” por Gustavo Cerbasi: Focado em estratégias para construir riqueza sustentável ao longo da vida.

Cursos sobre finanças pessoais

Cursos online podem oferecer uma aprendizagem mais estruturada. 

A B3, bolsa de valores brasileira, tem uma área em seu site dedicada aos melhores cursos gratuitos em finanças pessoais e investimentos.

Confira estas sugestões:

  • Como Organizar suas Finanças“: aborda orientações práticas para gerenciar seu orçamento, ajudando a organizar suas finanças de forma eficaz e consciente
  • Como Economizar para Investir“: focado em estratégias de economia, ensina como poupar de maneira eficiente para possibilitar investimentos futuros
  • Previdência Privada“: um curso detalhado sobre previdência privada, abordando seus benefícios, funcionamento e como ela se encaixa em um planejamento financeiro pessoal
  • Organize suas Finanças e Comece a Investir“: ideal para iniciantes, combina princípios de organização financeira com os primeiros passos para investir no mercado
  • Como Funciona uma Bolsa de Valores“: para aqueles interessados no mercado de ações, este curso explica o funcionamento da bolsa de valores e seu papel no universo financeiro.

Gostou das dicas para adotar o conceito de finanças pessoais na sua vida?

O propósito da Neon é criar caminhos por uma vida financeira melhor para todos os brasileiros. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 4.6 / 5. Número de votos: 9

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Picture of Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO