Você já ouviu falar em consórcio? Muitas pessoas escolhem esse modelo de financiamento para comprar bens mais caros como uma casa ou um carro. Mas como ele funciona? E é mesmo o modelo ideal para todo mundo? Consórcio vale a pena? É o que vamos falar nesse artigo.

O poder de cuidar bem do seu dinheiro está nas suas mãos e isso significa que você precisa ser organizado para planejar seus sonhos e realiza-los sem acumular novas dívidas.

Com planejamento e dedicação dá para você realizar todos os seus objetivos: ter uma casa própria, se formar, fazer a viagem dos sonhos entre outras coisas. E o consórcio é apenas uma das formas de você fazer isso!

Quer saber mais como ele funciona? Nesse artigo vamos dizer:

 

Ficou curioso? Vamos nessa!

O que é consórcio

O consórcio é um modelo de juntar dinheiro em grupo com pessoas que, não necessariamente, são conhecidos seus.

Na prática, funciona assim: um grupo de pessoas decide criar uma espécie de fundo onde todo mundo deposita um valor pré-determinado todos os meses.

Assim, quando você contrata um consórcio, é definido o valor que precisa sacar no fim do período, em quanto tempo você pode retirar o dinheiro e quanto precisará depositar mensalmente no fundo.

De tempos em tempos, há sorteios dentre os participantes. Quem é sorteado, pode sacar o dinheiro que receberia ao final do contrato – independentemente do número de parcelas que já depositou no fundo.

Quem quer aumentar as chances de antecipar o recebimento do dinheiro final, pode ainda ofertar um lance – um valor que serve como antecipação de pagamentos das parcelas. Nesse caso, quem oferece o maior valor de lance no mês também pode sacar o dinheiro.

Pessoas que não foram sorteadas, nem beneficiadas com lances, podem sacar o dinheiro definido no contrato no fim do período estipulado.

Para que serve o consórcio

A criação desse fundo serve, principalmente, para juntar dinheiro mais rápido. Quando você precisa realizar um sonho em pouco tempo, como comprar uma casa ou um carro, o modelo de consórcio pode ser uma boa opção, principalmente se tiver sorte.

Não é incomum pessoas serem sorteadas para retirar o valor necessário já no início do pagamento das parcelas. É claro que é algo incerto, mas muitas pessoas optam por correr esse “risco”.

Entre os principais motivos para as pessoas entrarem em um consórcio estão: comprar a casa própria, comprar ou trocar de carro, fazer uma viagem, pagar a faculdade ou a formatura, entre outros.

 

Como participar de um consórcio

Agora que você já entende como funciona um consórcio é preciso começar um processo de investigação.

Caso você queira entrar em um desses fundos, verifique no site do Banco Central do Brasil a lista de administradoras de consórcios que estão regulamentadas no País. Isso é importante para você não cair em uma furada, ok?

Depois disso, entre em contato com a administradora de sua preferência e verifique os planos disponíveis para o momento. Ah, não se esqueça de ver algo que caiba no seu bolso, viu? Nada de planejar pagar um valor mensal que não é compatível com a sua renda.

Escolha o grupo que tiver os melhores prazos e valores para você. E fique atento para as cláusulas do contrato – é aqui que você vai conhecer os seus direitos e obrigações como participante do fundo.

No que você deve ficar atento

Quando você for fechar um acordo, é preciso estar atento a alguns pontos-chave do contrato:

  1. O valor de crédito – quanto você deseja sacar no fim do período
  2. Prazos, duração e despesas extras do grupo – veja se há taxas de administração, fundo de reserva ou seguro, ou qualquer outra despesa que pode ser cobrada
  3. Regras de sorteios e lances
  4. Os critérios de atualização do valor de crédito
  5. Garantias que você terá para usar o dinheiro no final do contrato

 

Outros tipos de investimento

Se você não se sente confortável em investir com outras pessoas, pode agora mesmo começar a se planejar para realizar o seu sonho.

Não precisa ser um bilionário para começar a investir. Há formas seguras de você poupar e deixar o seu dinheiro trabalhando por você até chegar a hora de realizar o sonho.

Clientes Neon, por exemplo, podem começar a investir a partir de R$ 10 com o CDB Neon. Esse tipo de aplicação rende mais do que a poupança e você pode sacar quando quiser – independentemente do dia da semana e do horário.

Quer começar a investir, mas ainda não é Neon? Abra a sua conta com a gente! É de graça e não cobramos taxas

ABRA SUA CONTA NEON