O que é consórcio de veículo? Vale a pena fazer um?

Consórcio de veículo vale a pena? Entenda esta opção para quem não tem o dinheiro do automóvel à vista e não quer fazer um financiamento.
3 minutos de leitura
3 minutos de leitura
Homem fazendo positivo com as mãos dentro de carro

Consórcio de veículo é uma opção para quem não tem o dinheiro do automóvel à vista e não quer fazer um financiamento.

Nesse financiamento coletivo, você paga parcelas mensais por um prazo determinado e pode ser contemplado com uma carta de crédito por sorteio ou lances a qualquer momento.

Quer saber como funciona o consórcio de veículo e se vale a pena?

Então, continue lendo e tire todas as suas dúvidas sobre esse produto financeiro.

O que é um consórcio de veículo?

Consórcio de veículo é uma modalidade de compra na qual um grupo de pessoas se une para formar uma poupança e adquirir automóveis. É a alternativa para quem não tem dinheiro para comprar um carro à vista e não quer encarar os juros de um financiamento automotivo.

Na prática, é um autofinanciamento coletivo: todos pagam um valor mensal à instituição que gerencia o consórcio e o dinheiro vai sendo liberado para a compra do bem na forma de uma carta de crédito.

No mercado, existem vários bancos e seguradoras que oferecem consórcios de veículos, como Banco do Brasil, Itaú e Porto Seguro, além de instituições de consórcio e montadoras.

De modo geral, a procura por essa alternativa ao crédito aumenta quando os juros estão muito altos.

Em 2022, por exemplo, os consórcios tiveram quase 3 milhões de novas cotas negociadas, um aumento de 14,1% em relação ao ano anterior, de acordo com dados da ABAC (Associação Brasileira de Administradora de Consórcios).

Como funciona o consórcio de veículo?

O consórcio de veículo funciona como um financiamento em grupo, seguindo as regras abaixo:

  • Você contrata o consórcio de veículo escolhendo um dos planos oferecidos pela empresa. Existem planos para pagar em 50, 72, 80 e até 90 meses, com diversos valores de parcelas e de crédito;
  • Mensalmente, é realizada uma assembleia na qual alguns cotistas são contemplados por sorteio ou por lance;
  • Você consegue aumentar as chances de contemplação com ofertas de lance (as melhores ofertas levam a carta de crédito);
  • Quando você é contemplado, seja por sorteio ou por lance, recebe uma carta de crédito para comprar o veículo à vista;
  • Você pode ser contemplado a qualquer momento, mas terá que pagar as parcelas até o final do contrato;
  • A empresa responsável cobra uma taxa de administração sobre o montante contratado que varia entre 15% e 20%, que é diluída ao longo do prazo de contrato;
  • Você pode usar até 10% do valor do crédito para pagar despesas com escritura, certidões e seguros.

Vale a pena fazer um consórcio de veículo?

O consórcio de veículo vale a pena para quem não tem pressa de adquirir um automóvel. Isso porque, se você não for contemplado antes ou não tiver dinheiro para dar um lance, pode receber a carta de crédito somente no final do contrato.

De modo geral, a taxa de administração do consórcio tem um custo mais baixo do que os juros cobrados em financiamentos automotivos. No entanto, quando você opta por financiar, já sai dirigindo o carro no ato da contratação.

Então, é preciso analisar o que vale mais a pena de acordo com a sua necessidade.

Aproveite e veja aqui dicas sobre como conseguir comprar um carro.

Como declarar veículo de consórcio?

Se você tem cotas de um consórcio e ainda não foi contemplado, deve fazer a declaração do Imposto de Renda da seguinte forma:

  • Acesse o programa IRPF do ano;
  • Selecione a “Outros Bens e Direitos” na Ficha “Bens e Direitos”;
  • Escolha “05 — Consórcio não contemplado”;
  • Informe o nome da empresa que administra o consórcio e as especificações do veículo no campo “Discriminação”;
  • Informe o valor total das parcelas pagas até a data solicitada no IR.

Agora, se a sua cota foi contemplada, você precisará “dar baixa” na ficha do consórcio e abrir uma nova ficha para declarar o veículo adquirido.

Veja como fazer isso:

  • Acesse o programa IRPF do ano;
  • Localize a ficha na qual você declarou o consórcio anteriormente, em “Bens e Direitos”;
  • Abra a ficha do consórcio e descreva a contemplação no campo “Discriminação”, informando se foi sorteio ou lance (e o valor do lance);
  • Em seguida, abra uma nova ficha em “Bens e Direitos” e selecione os códigos “02 — Bens Móveis” e “01 — Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.”;
  • No campo “Discriminação”, informe que o automóvel foi comprado com uma carta do consórcio após a contemplação por sorteio ou lance.

Leia também: Carro por assinatura, leasing ou próprio: qual deles compensa mais?

Qual é o melhor consórcio de veículos?

Na hora de escolher um consórcio de veículos, você deve considerar os seguintes critérios:

  • Parcelas que cabem no bolso;
  • Prazos de pagamento flexíveis;
  • Taxa de administração competitiva;
  • Cobrança de taxa de adesão;
  • Cobrança de seguro obrigatório da adesão;
  • Número de participantes (quanto mais pessoas, mais difícil a contemplação por sorteio);
  • Possibilidade de mudar o valor do crédito durante o contrato;
  • Multa cobrada em caso de desistência no meio do contrato.

Entendeu o que é consórcio de veículo e se vale a pena? Antes de optar por essa modalidade, veja como funcionam as dívidas de longo prazo.

O propósito da Neon é criar caminhos por uma vida financeira melhor para todos os brasileiros. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 7

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Picture of Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO