Como declarar o Imposto de Renda 2024: passo a passo

Quer saber como declarar o Imposto de Renda? Confira o passo a passo, saiba quem é isento e confira o calendário de restituição.
8 minutos de leitura
8 minutos de leitura
Papel em que se lê "IRPF" sobre calculadora azul

Se você ainda não sabe como declarar o Imposto de Renda, chegou o momento de aprender o passo a passo e acertar as contas com o Leão em 2024.

O processo continua o mesmo, mas este ano o IR trouxe novidades, como a ampliação da faixa de isenção para até dois salários mínimos e a fixação do prazo de entrega da declaração.

Os contribuintes deverão declarar à Receita Federal entre 15 de março e 31 de maio de 2024, lembrando que esse prazo deve ser cumprido para evitar multas e outras penalidades.

Quer saber como declarar seu Imposto de Renda em 2024 e entender o que mudou?

Então, continue a leitura e preste atenção para deixar tudo em dia com o Fisco.

Banner de Conteúdo - CDB Neon 150% do CDI

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2024?

Em 2024, é obrigado a fazer a declaração de Imposto de Renda quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.745,92 no ano anterior — lembrando que o Bolsa Família é considerado rendimento tributável.

Além disso, quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte superiores a R$ 40 mil ao longo do ano passado também deve declarar o Imposto de Renda.

A obrigatoriedade também vale para quem tem bens (como imóveis e veículos) com valor total superior a R$ 300 mil.

Também é obrigado a declarar quem obteve lucro com operações na bolsa de valores, casos de alienações de bens e direitos ou na venda de imóvel residencial no país, quem solicitou empréstimos e aqueles que se tornaram residentes brasileiros no ano anterior.

Importante: quem tiver filhos ou dependentes com mais de 12 anos deverá apresentar o CPF deles na declaração de Imposto de Renda.

Todas essas informações a respeito da obrigatoriedade para declarar o IR estão no site da Receita Federal.

Como declarar o Imposto de Renda 2024? Veja os passos

Fazer a declaração de Imposto de Renda é mais simples do que a maioria das pessoas imagina — tem gente que tem tanto medo que nem abre a página da Receita para ver como é.

Não há problema algum em contar com o serviço de alguém para fazer a sua declaração, é até recomendável que você faça isso, caso esteja se sentindo inseguro sobre o processo.

Porém, saber pagar os próprios impostos é um conhecimento que todo mundo deveria ter, afinal, faz parte da sua cidadania.

Então, que bom que você está aqui e tem interesse em entender como funciona a declaração.

Ao terminar de ler esse artigo, analise se você se sente preparado ou não para fazer a sua declaração de Imposto de Renda sozinho.

Caso positivo, ótimo!

Se não, tudo bem também, basta contratar um contador e reunir todos os documentos e comprovantes de renda necessários.

Então vamos ao passo a passo?

1. Separe todos os documentos para o Imposto de Renda

O primeiro passo é reunir todos os documentos que você precisará para preencher sua declaração.

Confira a lista do que é necessário para declarar o Imposto de Renda — lembrando que algumas opções podem não se aplicar ao seu caso:

  • Nome, CPF, data de nascimento, título de eleitor e endereço atualizado
  • Cópia da última declaração de Imposto de Renda entregue (caso haja)
  • Grau de parentesco dos dependentes (caso haja) e suas respectivas informações
  • Dados atualizados da conta bancária
  • Informe de rendimentos da empresa (no caso de trabalhadores com carteira assinada)
  • Comprovantes e documentos de bens, como imóveis e veículos, principalmente de negociações realizadas
  • Informe de rendimentos de investimentos (fornecido pelas corretoras)
  • Documentos com informações sobre empréstimos e financiamentos
  • Comprovantes de INSS
  • Comprovantes de pagamento de despesas médicas
  • Documentos referentes ao pagamento de despesas com educação
  • Comprovantes de contribuições para a previdência privada
  • Holerites, recibos de pagamento e notas fiscais em geral do ano anterior
  • Comprovantes de rendimentos de pensão/aposentadoria
  • Informações sobre dependentes
  • Comprovantes de recebimento de outras rendas, a exemplo de heranças.

Se você é cliente Neon, obter seu Informe de Rendimentos é bem fácil.

Quando estiver disponível, entre no app Neon, clique em “Meu Neon” e depois em “Solicitar documentos”, “Informe de rendimentos”.

O arquivo chegará ao seu e-mail cadastrado.

2. Escolha um canal da Receita Federal para fazer a declaração

Você pode fazer sua declaração do Imposto de Renda 2024 por meio dos seguintes canais oficiais da Receita Federal:

Atualmente, a Receita Federal encoraja o uso do aplicativo e dos portais online, uma vez que eles são muito mais práticos e não exigem instalação, como o antigo programa.

Dica: você pode começar a sua declaração em um dispositivo e terminar em outro — o importante é preencher tudo com atenção e conferir todas as informações antes de enviar.

3. Crie uma nova declaração ou use a pré-preenchida

Com os seus documentos em mãos e o canal escolhido, é só acessar o sistema pelo computador, celular ou tablet e começar a preencher sua declaração.

Na tela inicial, clique em “Criar nova declaração” caso seja a sua primeira declaração de IR ou em “Importar dados da declaração de 2023” se você já tiver feito isso antes.

Você ainda tem a opção de escolher a declaração pré-preenchida, que já vem com vários campos preenchidos pelo sistema.

Essa opção é muito prática porque importa dados de rendimentos, deduções, bens, direitos e dívidas de forma automática, sem que você precise informar nada.

Em 2023, por exemplo, 24% dos contribuintes optaram pela declaração pré-preenchida para poupar tempo e garantir informações precisas, segundo dados da RFB.

Agora você está pronto para começar a preencher sua declaração.

A parte mais importante são os campos financeiros, é claro. Preste atenção redobrada para não cometer erros nos seguintes espaços:

  • Alimentandos
  • Bens e direitos
  • Dependentes
  • Dívidas e ônus reais
  • Doações efetuadas
  • Espólios
  • Importações
  • Imposto pago
  • Imposto retido
  • Pagamentos efetuados
  • Renda
  • Rendimentos.

Em caso de dúvidas sobre o que preencher ou sobre o significado de algum campo, é só clicar no botão “Ajuda” no canto direito da tela e buscar a sua dúvida.

Além disso, ali você também consegue acessar um tutorial feito pela própria Receita Federal.

4. Escolha entre a declaração completa e a simplificada

Se você optar pela declaração simplificada, vai ganhar um desconto de 20% do total da sua renda tributável.

Assim, não precisa apontar os seus gastos para deduzir do imposto (saúde, educação, etc.).

Optando pela declaração completa, você pode colocar todos os seus gastos dedutíveis (e comprová-los, é claro) para fazer a dedução adequada para o seu caso.

Ou seja, você só deve escolher a declaração completa se as suas deduções ultrapassarem os 20% da sua renda tributável.

Assim, o esforço de fazer toda a declaração vale a pena.

Lembrando que, conforme a nova regra para 2024, quem recebeu até dois salários (R$ 2.640) mínimos em 2023 não vai pagar IR, mas precisa entregar a declaração.

Saiba quais despesas são dedutíveis e tire todas as dúvidas sobre o Imposto de Renda.

5. Cheque todas as informações antes de enviar

Confira todas as informações preenchidas com muita atenção (inclusive os centavos). Se estiver tudo certo, clique em “Entregar declaração” e salve o recibo da declaração do Imposto de Renda — você vai precisar dele no ano que vem.

Agora é só aguardar a restituição, se houver.

Qualquer imposto que você tenha pago a mais será devolvido conforme o calendário de lotes divulgado pelo governo.

Caso seja necessário pagar mais imposto, um boleto será gerado automaticamente para você quitar as pendências com o Leão.

Como declarar bens e rendimentos no Imposto de Renda?

Como vimos nas fichas da declaração do IR, cada tipo de rendimento deve ser informado em um campo específico.

Veja a seguir como declarar os principais ganhos e bens.

Como declarar o salário no Imposto de Renda?

O salário é um dos principais ganhos que você precisa declarar no Imposto de Renda.

Para isso, tenha o seu informe de rendimentos e abra a ficha “Rendimentos tributáveis recebidos de PJ”.

Então, é só clicar em “Novo” (ou “Editar” caso tenha importado dados do ano anterior) e preencher os dados como nome da empresa e CNPJ, rendimentos recebidos e contribuição ao INSS.

Pronto! Muito fácil, não é mesmo?

Lembrando que, se você vendeu férias, deve declarar esse valor nos “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis” como “abono pecuniário”.

Se você tiver PLR (Participação nos Lucros e Resultado), declare o valor na ficha “Rendimentos sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”.

Como declarar imóvel no Imposto de Renda?

Na parte de “Bens e Direitos”, você declara seu imóvel. É necessário informar o IPTU do imóvel, a data de compra, o endereço e a área.

No caso do seu imóvel ser financiado, a regra é simples: se o financiamento tem o bem em garantia, você vai declarar ele na ficha de “Bens e Direitos” com o valor já pago do bem.

Como declarar conta corrente no Imposto de Renda?

Saldos positivos superiores a R$ 140 ou negativos acima de R$ 5 mil que estavam em conta no dia 31/12/2024 devem ser informados na sua declaração de Imposto de Renda.

O código para saldos positivos é o “61 — Depósito bancário em conta corrente no País”.

Como declarar veículo no Imposto de Renda?

Dentro da área “Bens e Direitos”, você digita o código 21 para declarar um veículo e informa o número do RENAVAM.

Nos campos de situação em 31/12/2023, você deve preencher o valor que possuía deste bem nesta data.

Como declarar investimentos no Imposto de Renda?

Os investimentos também devem ser declarados na parte de “Bens e Direitos” do IR.

No caso, cada tipo de aplicação tem um procedimento próprio para a declaração.

Veja alguns exemplos:

  • Investimentos de renda fixa como títulos do Tesouro Direto, CDBs (Certificados de Depósito Bancários) e LCs (Letras de Crédito) são declarados por meio do grupo “04 – Aplicações e Investimentos”, e depois o código “02 – Títulos públicos e privados sujeitos à tributação (Tesouro Direto, CDB, RDB e Outros)”
  • Rendimentos de aplicações precisam ser declarados na parte “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/ Definitiva”, no código “06 – Rendimentos de aplicações financeiras”
  • Ações devem ser declaradas no grupo “03- Participações Societárias” e depois clique no código “01 – Ações (inclusive as listadas em Bolsa)”.

Para quem investe em ações e outros produtos de renda variável, a Receita disponibiliza o Programa GCAP, que permite calcular e emitir um DARF para pagamento mensal do imposto.

No caso, os dados são importados automaticamente do software para a declaração.

Como declarar a receita do MEI no Imposto de Renda?

Quem é Microempreendedor Individual deve declarar a receita do MEI no IR, além de entregar a DASN SIMEI.

Para isso, basta informar o lucro total na parte de “Rendimentos tributáveis recebidos de PJ”, caso esse lucro tenha ultrapassado o limite da Receita.

Já a parte isenta do faturamento deve ser declarada em “Rendimentos isentos e não tributáveis”.

Como declarar o Bolsa Família no Imposto de Renda?

O Bolsa Família é considerado um rendimento tributável.

Então, quem ultrapassou R$ 28.745,92 no ano passado deverá incluir o benefício na sua declaração.

O valor total recebido no programa social durante o ano deve ser declarado na ficha de “Rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica”.

Nesse caso, a fonte pagadora será o Ministério da Cidadania, com o CNPJ 05.526.783/0003-27.

Como declarar rendimentos não tributáveis no Imposto de Renda?

Como vimos nos critérios de obrigatoriedade, quem recebeu rendimentos isentos acima de R$ 40 mil também precisa declarar o IR.

Além disso, esses valores, mesmo não tributáveis, precisam ser informados na declaração de todos os contribuintes.

Os principais rendimentos isentos são:

  • Rendimento da caderneta de poupança
  • Indenização de seguros por roubo
  • Lucros e dividendos recebidos
  • Bolsas de estudo
  • Seguro-desemprego.

Para declarar esses rendimentos, é só ir até a parte “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, clicar no botão “Novo” e escolher o código que se refere ao valor declarado.

Como retificar a declaração do Imposto de Renda?

Por último, mas não menos importante: a retificação.

Já demos a dica antes, mas não custa repetir: um dia após enviar sua declaração, confira ela inteira, informação por informação.

Esses minutos de verificação podem poupar muita dor de cabeça, alguns meses de espera pela sua restituição e, sobretudo, um bom dinheiro!

Tudo o que você precisa fazer é guardar o número de identificação gerado no seu recibo da declaração do Imposto de Renda.

Com ele em mãos, basta criar uma “Declaração Retificadora” com base na sua declaração já entregue e alterar o que estiver errado.

Veja passo a passo como retificar o Imposto de Renda.

Esqueci de declarar o Imposto de Renda, e agora?

Se você perder os prazos do Imposto de Renda 2024, ainda será possível enviar a sua declaração.

Faça o mesmo passo a passo que explicamos sobre como declarar o IR e, ao final, a Receita Federal vai emitir um boleto com o valor da multa que você precisará pagar.

A multa é corrigida todos os meses em 1% ao mês do imposto devido, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% em relação ao imposto a ser pago, além de juros proporcionais à taxa Selic.

E o que acontece se eu não declarar o Imposto de Renda?

Fazer e enviar a declaração de IR 2024 é obrigatório, e quem não faz, fica com o CPF pendente de regularização.

Isso significa que você não poderá emitir ou renovar passaporte, prestar concurso público, abrir contas bancárias, obter certidão para venda de imóvel ou fazer empréstimos, para citar apenas alguns exemplos.

Lembrando que você pode entregar a declaração de Imposto de Renda até cinco anos após o prazo regular, viu?

Então se organize e não deixe de declarar! Aproveite e abra uma conta digital Neon para receber sua restituição e gerenciar melhor o seu dinheiro.

Conta digital completa na palma da sua mão

A Neon é uma conta digital com tudo o que você precisa: cartão de crédito, investimento, empréstimos, cashback, Pix, cartão virtual, recargas e muito mais. Abra sua conta agora mesmo!

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 3

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO
Minutos
Segundos