Se você quer saber como economizar dinheiro sendo estudante, é sinal de que reconhece a importância das finanças nessa fase da vida.

Geralmente, é a época em que temos o menor poder aquisitivo e dependemos de familiares, mas isso não significa que controle financeiro não é necessário.

Se você quer atingir metas como ir à faculdade, fazer um intercâmbio ou estudar no exterior, precisa aprender como economizar dinheiro sendo estudante — e deve começar quanto antes.

Para ajudar você, nos tópicos a seguir vamos mostrar 10 dicas valiosas que auxiliarão no cuidado com as finanças, assim como mostraremos quais erros devem ser evitados:

Quer saber mais? Então vem com a gente!

Como economizar dinheiro sendo estudante: 10 dicas

Aprender como economizar dinheiro sendo estudante vai fazer uma grande diferença na sua futura vida financeira.

Veja a seguir algumas dicas para colocar em prática já.

1. Leve comida de casa

Um dos gastos mais pesados na vida do estudante é, sem dúvida, a alimentação.

Com a correria do dia a dia e o intervalo curto entre as aulas, é provável que você não resista à tentação do fast food e da lanchonete. Mas, quando somados, os gastos com lanches e refeições fora de casa podem causar um rombo no seu orçamento.

Por isso, o ideal é levar comida de casa e estar sempre preparado para passar longos períodos fora.

Algumas dicas são sanduíches que podem ficar fora da geladeira (patês, pasta de amendoim, embutidos, etc.), castanhas, frutas, barras de cereais, tortas frias, biscoitos, etc.

2. Prefira a moradia compartilhada

Se você não mora com seus pais ou estuda em outra cidade, a opção mais econômica é a moradia compartilhada.

No mercado imobiliário, ela recebe nomes diferenciados como “coliving”, mas, na vida de estudante, é a boa e velha república.

Existem opções com quarto individual e compartilhado, além de vários pacotes de serviços como limpeza inclusa, vaga na garagem, refeições diárias, etc.

Dependendo da sua rotina, pode ser muito mais prático viver em uma república bem equipada — e, com certeza, muito mais barato do que alugar um apartamento individual.

3. Economize no transporte

O transporte é outra categoria de gastos que merece atenção do estudante. O carro, por exemplo, sai muito caro devido a combustível, estacionamento e manutenção.

Então, vale mais a pena usar o transporte público, combinar caronas com outros estudantes ou mesmo utilizar a bicicleta, se for uma opção para você.

4. Informe-se sobre bolsas e benefícios

Várias escolas e universidades oferecem bolsas e benefícios para seus alunos, alternativas que podem dar uma força no orçamento.

É possível, por exemplo, buscar um programa de iniciação científica, que concede bolsas com pagamento mensal, no caso das instituições públicas, ou abatimento da mensalidade, no caso das instituições particulares.

As universidades públicas também oferecem benefícios e auxílios a estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, como bolsa-moradia, bolsa-alimentação e bolsa-atividade.

5. Compre livros usados

Se você comprar todos os livros que os professores indicam, vai ficar no vermelho todos os meses.

Por isso, antes de sair comprando em livrarias, procure títulos usados em sebos — a Estante Virtual reúne milhares deles.

Só vale a pena comprar um livro novo se for imprescindível para o seu aprendizado (uma nova edição com informações que não constam nas anteriores, por exemplo) e se não houver opções usadas em bom estado.

6. Compartilhe materiais de estudo online

Hoje, existem plataformas para compartilhamento de materiais de estudo que ajudam você a economizar com livros e cópias.

A mais famosa delas é a Passei Direto, que reúne mais de 12 milhões de materiais como resumos, exercícios, videoaulas e muito mais.

Basta fazer seu cadastro gratuito como estudante para começar a compartilhar conteúdos na plataforma.

7. Evite o xerox

Você já calculou quanto gasta com impressões e cópias em um mês de aula?

Somando todos esses gastos, é possível que valha mais a pena priorizar os famosos PDFs em vez de materiais impressos.

Dica: para melhorar sua experiência de leitura digital, você pode investir em um leitor de e-book.

Com certeza vai sair mais barato comprar o dispositivo do que passar anos gastando dinheiro com montanhas de xerox — sem contar que esse tanto de papel não é nada sustentável, não é mesmo?

8. Controle seus gastos

O estudante também precisa ter controle dos seus gastos e organizar o orçamento.

Basicamente, você deve registrar todos os ganhos e despesas, buscando gastar menos do que ganha para ter uma reserva para imprevistos.

Essa tarefa fica mais fácil com a nossa planilha de gastos para controle financeiro pessoal, que já vem pronta para você preencher os valores e acompanhar de perto suas finanças. São duas versões, uma completa e outra simplificada, basta baixar a de sua preferência:

BAIXAR PLANILHA COMPLETA

BAIXAR PLANILHA SIMPLIFICADA

9. Priorize o lazer em casa

Os gastos com lazer podem pesar no bolso do estudante, principalmente quando envolvem restaurantes, bares e casas noturnas.

Por isso, esse é o momento de aproveitar para fazer festas em casa e comprar os comes e bebes no supermercado, onde é muito mais barato.

Se você mora em uma república ou tem amigos que moram, será muito mais fácil organizar os eventos e reunir o pessoal para curtir muito gastando pouco.

Veja aqui o que fazer no tempo livre para se divertir sem gastar muito dinheiro.

10. Procure eventos gratuitos

Na hora de sair de casa, a dica é ficar de olho nos programas gratuitos da sua cidade.

Pode ser uma ida ao parque, uma feira, uma exposição, cinema, teatro, shows e qualquer outra atração com entrada grátis. Assim, você economiza e ainda explora o cenário cultural da sua região.

Objetivos do estudante ao economizar dinheiro

É importante saber como economizar dinheiro sendo estudante porque uma reserva financeira nessa fase é fundamental para realizar objetivos futuros.

Confira alguns motivos para controlar o orçamento.

Preparar-se para a universidade

Para os estudantes do Ensino Médio, ter economias ajuda muito na hora de ir para a faculdade.

As possibilidades são muitas: pagar um cursinho, cobrir os custos nos primeiros meses em uma faculdade em outra cidade, comprar materiais de estudo, etc.

Fazer intercâmbio

O sonho de fazer intercâmbio fica muito mais próximo quando você tem uma reserva financeira para esse objetivo.

Vale ir pensando no destino e economizar pelo menos o dinheiro das passagens para ter a ida e volta garantidas.

Aprender um idioma

Um curso de idiomas é outro pré-requisito para os estudantes que querem se aprofundar em suas áreas de atuação e avançar na futura carreira.

Logo, vale a pena ter uma reserva financeira para investir nesse tipo de qualificação na sua jornada de estudante.

Estudar no exterior

Fazer um curso no exterior é um bom diferencial no currículo, e você pode se preparar para esse objetivo desde já.

Cada real conta, pois o investimento fica alto quando contabilizamos passagens, mensalidade, estadia, transporte, etc.

Investir em um curso técnico

Por fim, também existe o caminho do curso técnico, para aqueles que querem aprender uma profissão quanto antes e entrar no mercado de trabalho.

Nesse caso, também é importante economizar dinheiro para as mensalidades do curso e despesas durante o período de formação.

3 principais erros do estudante ao economizar dinheiro

Para fechar, vamos conferir os principais erros que os estudantes cometem ao economizar dinheiro.

1. Não controlar os gastos

Deixar de controlar os gastos é um erro fatal da organização financeira pessoal.

Com a rotina atribulada, muitos estudantes falham nessa etapa e acabam perdendo o controle de suas despesas.

Como resultado, o dinheiro pode acabar antes do fim do mês, comprometendo as economias e até mesmo gerando dívidas.

2. Não ter uma reserva de emergência

Imprevistos acontecem, e os estudantes também precisam estar preparados financeiramente para eles.

Por isso, é obrigatório ter uma reserva de emergência para custear despesas urgentes e evitar dívidas.

Obviamente, essa reserva não terá uma quantia muito grande de dinheiro — apenas o suficiente para imprevistos como uma ida emergencial ao dentista, um táxi depois de perder o ônibus, um material urgente solicitado, etc.

baixar ebook reserva de emergência

3. Pensar apenas no hoje

É comum que os jovens pensem muito mais no presente e acabem deixando o futuro de lado.

Mas esse imediatismo pode acabar com seus planos de economizar dinheiro sendo estudante, porque leva às compras por impulso e à falta de planejamento financeiro.

Para evitar esses problemas, acostume-se a pensar no amanhã desde já, pois é preciso plantar para colher os frutos.

Entendeu como economizar dinheiro sendo estudante e alcançar suas metas? Comente se gostou das dicas e se pretende colocá-las em prática no seu dia a dia.