Qual o impacto da alta do dólar no Brasil? 6 sinais

Você sabe qual o impacto da alta do dólar no Brasil? Aqui vamos explicar como isso afeta a economia e o seu bolso. Saiba mais
5 minutos de leitura
5 minutos de leitura
impacto-da-alta-do-dolar-no-brasil

Se você está aqui, é porque está se perguntando qual o impacto da alta do dólar no Brasil e, especialmente, no seu bolso. Afinal, a cotação da moeda norte-americana está batendo recorde atrás de recorde, mas o que justifica isso?

Há muitos fatores que explicam esse fenômeno, tanto nacionais quanto internacionais, e é importante acompanhar esse cenário tendo em vista que essas mudanças mexem em diversos aspectos das finanças e da economia.

Por isso, reunimos tudo o que você precisa saber sobre o impacto da alta do dólar para o nosso dinheiro.

Leia até o fim e entenda para onde estamos indo.

Por que o impacto da alta do dólar na economia brasileira merece atenção?

Antes de discutir o impacto da alta do dólar na economia brasileira, é importante entender por que as variações da moeda dos Estados Unidos nos afetam dessa maneira.

Basicamente, o que determina como é feita a cotação do dólar ou o valor de qualquer outra moeda é a lei da oferta e demanda que ocorre nas negociações.

Logo, se o mercado procura mais por dólares (alta demanda), o valor da moeda sobe e, se não houver muita procura (baixa demanda), o valor cai. Isso explica por que em uma mesma semana a cotação do dólar pode variar tanto.

O dólar é a referência monetária mundial desde o início do século XX, ou seja, a moeda mais respeitada do mundo e predominante nas reservas globais.

Para países emergentes como o Brasil, é essencial controlar a oscilação do preço atual do dólar para evitar que o Real seja muito depreciado e prevenir problemas como paralisação do mercado e subida da inflação.

Por isso, o Banco Central atua para evitar a volatilidade exagerada da moeda americana por meio de medidas como a venda das reservas nacionais.

Entretanto, em situações de instabilidade econômica, o aumento do dólar é um dos primeiros sintomas, pois há uma elevação do “risco-Brasil”: o nível de confiabilidade do país para investidores estrangeiros.

Diante de um cenário de crise ou ameaças, ocorre a chamada “fuga de capitais”, quando os investidores retiram seus dólares do país e procuram aplicações mais seguras, causando a escassez da moeda americana e, consequente, aumento do valor.

Em outras palavras: o dólar é uma espécie de “porto seguro” para os investidores e âncora cambial do mundo todo — daí sua influência determinante sobre a economia brasileira e de outros países emergentes.

Qual a origem do impacto da alta do dólar na economia brasileira atualmente?

Atualmente, o impacto da alta do dólar na economia brasileira está em um de seus momentos mais críticos desde o início do Plano Real.

Veja a variação do dólar que ocorreu entre 2020, 2021 e 2022:

Ano/
Mês
JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez
20225,715,535,185,134,71 5,10      
20215,095,275,385,625,625,275,085,105,245,255,455,41
20204,094,164,314,735,255,825,185,345,385,275,615,48

Essa apreciação crescente do dólar tem diversos motivos. Veja quais são alguns dos principais aspectos internacionais que influenciam a taxa de câmbio atual:

  • Guerra da Ucrânia;
  • Pandemia causada pelo coronavírus;
  • Guerra comercial intermitente entre EUA e China;
  • Fortalecimento da economia norte-americana;
  • Instabilidade política na América Latina;
  • Insegurança mundial de uma possível recessão;
  • Queda dos preços das commodities.

Já no contexto doméstico, esses são os fatores-chave que impulsionam o aumento do dólar:

  • Instabilidade econômica;
  • Baixo crescimento do país;
  • Mudanças políticas.

6 sinais do impacto da alta do dólar na economia brasileira

Para entender melhor qual o impacto da alta do dólar no Brasil, vamos mostrar quais são os sinais que podemos perceber em diversos setores do país.

Veja a seguir os principais sinais da alta do dólar na economia brasileira.

1. Encarecimento das viagens ao exterior

O primeiro impacto da alta do dólar sentido pelo consumidor é o aumento dos preços das viagens ao exterior.

Afinal, o câmbio influencia diretamente os gastos em dólar, preço das passagens e combustíveis, afetando primeiramente a indústria do turismo.

Para quem pretende viajar para fora, é melhor preparar o bolso e fazer um bom planejamento financeiro para depois não passar aperto com as contas.

2. Repasse de variação cambial

Um dos aspectos mais preocupantes da alta do dólar é o chamado pass-through cambial”, ou “repasse da variação cambial” para os preços e para a inflação.

Se a moeda americana continuar avançando, esse fenômeno pode pesar ainda mais no bolso do consumidor.

Isso porque diversos itens de consumo do nosso dia a dia têm peças, insumos ou matérias-primas importadas, como alimentos, carros e remédios.

Além disso, o barril de petróleo também é negociado em dólar, e uma desvalorização do real frente à moeda estrangeira certamente deixa os combustíveis mais caros.

Leia também: Entenda os motivos do aumento de preços no Brasil

3. Reajuste de produtos nacionais

Os reajustes de preços causados pela valorização do dólar também atingem os produtos nacionais e não apenas os itens importados ou que utilizam matérias-primas de fora.

A explicação é que os produtores nacionais preferem exportar para aproveitar a moeda mais cara. Ao mesmo tempo, os que vendem internamente aumentam suas margens de lucro para compensar o encarecimento dos produtos importados.

Dentre os itens que mais subiram de preço nos últimos meses, estão:

  • Cenoura;
  • Passagem aérea;
  • Abobrinha;
  • Pepino;
  • Melão;
  • Café moído;
  • Transporte por aplicativo;
  • Morango;
  • Tomate;
  • Mamão;
  • Batata-inglesa;
  • Óleo diesel;
  • Gás veicular;
  • Seguro voluntário de veículo;
  • Gás de botijão;
  • Refrigerador;
  • Farinha de trigo.

Dentre inúmeros outros.

Aqui mostramos algumas dicas sobre como economizar dinheiro com alimentação.

4. Mais competitividade nas exportações

Do lado dos impactos positivos do aumento do dólar na economia brasileira, está o aumento da competitividade das exportações.

Empresas que exportam produtos brasileiros recebem em dólar. Logo, quando o valor está mais alto, a lucratividade também é superior.

Mas existe o outro lado: muitos custos da indústria são dolarizados, ou seja, seus insumos e investimentos são pagos em dólar. Assim, o impacto acaba sendo duplo e pode absorver a alta da moeda americana sem aumentar tanto os lucros dos exportadores.

5. Efeitos no crescimento econômico

Em tese, a desaceleração é um impacto da alta do dólar na economia brasileira.

Uma pesquisa mostra que em abril a cotação do dólar subiu quase 4%após ter caído 15% no primeiro trimestre. O que se estima é que dificilmente o dólar ficará abaixo de R$ 4,70 até o final de 2022, mas os especialistas também não esperam que voltemos ao patamar de R$ 5,70, como ocorreu no começo do ano.

O fato é que esse sobe e desce da moeda americana chama a atenção em todos os setores do país e, de modo geral, o crescimento econômico do Brasil fica comprometido com a valorização do dólar.

Em resumo, é possível dividir o impacto da oscilação do dólar em dois grandes grupos:

  1. Preços dos produtos e serviços do nosso mercado interno;
  2. Investimentos feitos no mercado financeiro.

É por conta disso que o crescimento econômico é afetado.

Quer um exemplo simples? Embora o Brasil seja um produtor de trigo, a demanda interna do país é muito superior ao montante produzido, de modo que é necessário importar a commodity, o que a torna mais cara quando o dólar está alto.

6. Aumento no custo de vida

Você já deve ter reparado como as suas compras no supermercado aumentaram de preço, certo?

Como explicamos, o dólar impacta diretamente os preços de produtos e serviços brasileiros, aumentando o custo de vida de toda a população.

Sendo assim, sempre que o valor sobe, o consumidor sente esse aumento não somente nos alimentos, mas também em eletrodomésticos e outros produtos que fazem parte do cotidiano.

Como o dólar influencia a economia do Brasil e mexe no seu bolso?

Como vimos, o impacto da alta do dólar no Brasil afeta a nossa economia de várias formas e tem diferentes desdobramentos. Mas, afinal, o que isso muda na sua vida?

Isso vai depender de qual grupo você se encaixa, pois alguns se beneficiam e outros são prejudicados no cenário atual.

Por exemplo: se você estiver à frente de uma empresa que exporta produtos, é claro que tende a aumentar seus ganhos e competitividade no mercado internacional.

Da mesma maneira, algumas empresas voltadas ao mercado nacional podem lucrar mais ao sofrer menos competição dos produtos importados.

Se você estiver envolvido no mercado de turismo, também há esperança: as viagens internacionais ficam mais caras, mas os roteiros nacionais ganham fôlego.

Como consumidor, inevitavelmente você vai sentir a alta nos preços e perder uma parte do poder de compra, como mostrado no tópico anterior.

Deu para entender qual o impacto da alta do dólar no Brasil? Agora você pode ficar de olho na cotação da moeda americana e entender para onde nosso país está caminhando.

O propósito da Neon é criar caminhos por uma vida financeira melhor para todos os brasileiros. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Picture of Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO