O que fazer para quitar dívidas? Confira nossas dicas

Quer saber como quitar dívidas rapidamente? Confira as melhores dicas em um guia completo que vai ajudar você a sair do vermelho.
4 minutos de leitura
4 minutos de leitura
Mão segurando círculo com cifrão sobre fundo amarelo

Quitar dívidas é uma prioridade para qualquer um que busca ter uma vida financeira mais saudável e equilibrada.

Embora às vezes pareça uma missão quase impossível, você pode vencer, sair do vermelho e dar uma volta por cima mesmo quando a bola de neve aparenta não ter fim.

Quer uma boa notícia? O primeiro passo você já está dando agora. Ao buscar conhecimento, você investe em educação financeira, entende melhor onde gasta e como gasta, além de encontrar caminhos para quitar dívidas.

Comece pelas dicas que apresentamos neste texto!

Como quitar dívidas?

Quitar dívidas exige, sobretudo, comprometimento e uma boa dose de organização. Afinal, é preciso estabelecer metas financeiras realistas e se dedicar para cumprir esse planejamento.

Aqui vão algumas dicas rápidas para reduzir o peso das dívidas no orçamento:

  • Corte gastos supérfluos;
  • Renegocie com os credores;
  • Defina prioridades;
  • Troque dívidas mais caras por outras mais baratas;
  • Tenha uma renda extra.

O resumo é o seguinte: cortando gastos, você evita novos endividamentos, se habilita a negociar condições melhores para pagar o que já deve e se reorganiza financeiramente a partir daí.

Como quitar dívida de cartão de crédito?

O cartão de crédito é uma ferramenta financeira muito útil, mas precisa ser usado com cautela.

Os juros rotativos do cartão — valor que incide quando você não paga o valor total da fatura — costumam ser bastante altos. Para quitar esse tipo de dívida, o primeiro passo é negociar com a operadora.

Se possível, solicite um acordo com prestações fixas e não esqueça de pedir o Custo Efetivo Total (CET) para saber o valor total da operação. Feita a negociação, você pode optar por duas alternativas de pagamento: amortização e empréstimo pessoal.

Na primeira você parcela o valor devido no próprio cartão, enquanto na segunda a instituição quita o seu débito, mas você se compromete a pagar as prestações do empréstimo — ou seja, troca uma dívida por outra.

Como quitar dívida com o banco?

Assim como a dívida de cartão de crédito, os débitos bancários estão entre os mais comuns na realidade brasileira. Embora existam diferentes produtos financeiros em um banco, a solução é a mesma: a renegociação.

É comum que instituições financeiras ofereçam tarifas e condições distintas para determinados serviços. Em alguns casos, você pode verificar as tarifas cobradas em outros bancos para barganhar com o seu gerente e buscar uma alternativa mais vantajosa.

Se não estiver satisfeito com a contraproposta, você pode fazer a portabilidade do produto financeiro para outra instituição que ofereça condições melhores de renegociação e pagamento.

Outra saída é buscar trocar uma dívida de juros mais altos por outra de valor menor.

Por exemplo, digamos que você tenha um débito no cheque especial. Nesse caso, é possível buscar um empréstimo com tarifas mais acessíveis para quitar a dívida mais alta.

Aqui explicamos como trocar uma dívida cara por uma mais barata.

Como quitar dívidas com uma operadora?

As operadoras de telefonia móvel, TV por assinatura e banda larga contam com seus próprios canais internos para a regularização de débito.

Por exemplo, a TIM possui o TIM Negocia, a Vivo oferece o Vivo em Dia, a Oi tem o Negocie Oi, enquanto a NET/Claro utiliza o Claro Negocie.

Apesar de serem plataformas distintas, o seu funcionamento é basicamente o mesmo: facilitar a negociação para a quitação de débitos.

Flexibilização nas formas de pagamento, baixa burocracia e rapidez no atendimento são alguns dos pontos positivos desses recursos.

Como quitar todas as minhas dívidas?

Se você possui muitas dívidas e pretende quitar todas elas de uma só vez, talvez a melhor alternativa seja substituir esses débitos por apenas um só.

Nesse sentido, o empréstimo consignado tende a ser uma opção interessante, visto que possui as melhores taxas.

O valor é descontado diretamente da folha e o limite percentual de renda que pode ser comprometido com as parcelas é de no máximo 35% do salário.

Leia nosso guia para entender quando contratar um empréstimo vale a pena!

Como quitar dívidas rapidamente?

Não existe fórmula mágica quando o assunto é pagamento de dívidas, mas há maneiras inteligentes de você acelerar a quitação de um débito e a principal delas é a amortização.

Falamos rapidamente sobre ela: amortizar significa antecipar o pagamento de um número de parcelas, diminuindo a incidência dos juros.

É diferente, por exemplo, de pagar fielmente o número de prestações acordadas em uma negociação. Essa distinção fica mais clara em operações mais longas, como em um financiamento imobiliário, por exemplo, quando você paga a prestação atual e a última do contrato.

Ao amortizar parcelas, você está diminuindo o CET, pois elas são antecipadas. Por consequência, a incidência de juros também cai.

4 dicas para evitar o endividamento

Saber quitar dívidas é fundamental, porém mais importante ainda é evitar que elas aconteçam ou reapareçam.

Por isso, separamos quatro dicas para você controlar melhor suas finanças e fugir de novos débitos.

1. Invista em conhecimento

O que não faltam são conteúdos a respeito de educação financeira, investimentos e economia sustentável à disposição.

E-books, cursos online, webinars e blogs são alguns dos materiais ricos que você pode consumir e aprender a controlar as suas finanças.

Aliás, o blog Neon é uma ótima fonte de conhecimento para você.

2. Construa uma reserva de emergência

Contra imprevistos é fundamental ter uma reserva de emergência. Afinal, nunca se sabe o dia de amanhã.

Para montar a sua reserva, primeiro vale definir uma meta mensal e estabelecer quanto será destinado para esse propósito.

Outros pontos a serem observados antes de construir esse fundo são:

  • Custo de vida;
  • Mercado de trabalho/empregabilidade;
  • Renda.

3. Enquadre o seu padrão de consumo à sua realidade

Não é porque saiu o carro do ano ou a última geração do seu smartphone dos sonhos foi lançada que você precisa sair gastando dinheiro por aí.

Antes de tudo, analise as compras e se elas fazem parte da sua realidade ou se o seu padrão de vida está muito acima do que você pode arcar atualmente.

4. Fuja das tentações

Compras desnecessárias e gastos supérfluos são uma ameaça ao bolso. Por isso, reflita bem antes de fazer qualquer negociação por impulso e, além disso, evite também o parcelamento a longo prazo.

Quanto mais prestações forem feitas em suas compras, menores são as chances de você conseguir se organizar e honrar com seus compromissos.

Sempre que possível, prefira compras à vista e com desconto.

E aí, gostou do artigo? Para mais dicas financeiras, confira outros conteúdos do nosso blog e conheça os produtos Neon que vão tornar a sua relação com o dinheiro muito mais fácil.

O propósito da Neon é criar caminhos por uma vida financeira melhor para todos os brasileiros. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 4.1 / 5. Número de votos: 13

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Picture of Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO