Renda bruta: o que é, cálculo e o que serve de comprovante?

Você sabe o que é renda bruta? Entenda o conceito, para que serve, conheça a diferença para a renda líquida e saiba como calcular ambas.
4 minutos de leitura
4 minutos de leitura
Cubos, paralelepípedos, esferas e cones azuis em cima de fundo amarelo

Existem várias situações em que é necessário calcular e comprovar sua renda bruta, que representa o seu poder de compra.

Você vai precisar dessa informação para solicitar um empréstimo, alugar um imóvel, requerer um benefício social, participar de uma licitação (no caso de empresas), entre outros casos.

Então, vamos facilitar sua vida com um guia para entender, calcular e comprovar sua renda bruta.

Acompanhe a seguir!

O que é renda bruta?

Renda bruta é a soma de todo o dinheiro que uma pessoa, família ou empresa ganha, antes de descontar impostos, despesas e outros custos.

Geralmente, esse valor é usado como base para definir uma referência de faturamento ou remuneração, seja para fins de tributação, participação em programas sociais, análise de crédito, etc.

Por exemplo, quando você quer alugar um imóvel e precisa informar sua renda para a aprovação do contrato, é a renda bruta que deve ser considerada.

Ou seja, você deve informar o valor total da sua remuneração sem descontos, que vem especificada no seu holerite.

Logo, a renda bruta é um conceito importante para organizar sua vida financeira e saber quais valores informar em diferentes situações.

O que é renda bruta familiar?

Renda bruta familiar é o total de ganhos que uma família tem mensalmente.

Para obter esse valor, é só somar a renda bruta de todos os membros do grupo familiar.

No entanto, o total de rendimentos não é o valor mais utilizado para analisar a renda de uma família, e sim a renda bruta familiar per capita.

Nesse caso, o total de ganhos é dividido pelo número de pessoas que formam o grupo familiar.

Por exemplo, imagine uma família de três pessoas em que apenas duas trabalham, mas a divisão dos rendimentos pelos três membros resulta em dois salários mínimos por pessoa.

O que é renda bruta per capita?

A renda bruta per capita, então, é um tipo de renda bruta familiar que analisa o poder aquisitivo de cada pessoa em um domicílio.

Como vimos, para calcular, basta somar a renda bruta de todos os membros da família e dividir o resultado pelo número de pessoas que moram no domicílio.

Esse é o critério mais utilizado pelo governo para analisar a situação financeira de famílias e verificar se elas se enquadram em programas sociais diversos.

Por exemplo, para receber o Bolsa Família, um dos principais programas de transferência de renda do governo federal, é preciso que a renda familiar bruta per capita seja de até R$ 218.

Ou seja, cada membro da família não pode ganhar mais do que R$ 218 ao mês para que o grupo receba o benefício.

Outro exemplo é o Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferece bolsas de estudo parciais e integrais para cursos de educação superior em universidades particulares. 

Para concorrer à bolsa integral, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. 

No caso da bolsa parcial de 50%, deve comprovar renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

Qual a diferença entre renda bruta e renda líquida?

A diferença é que a renda bruta é o total de ganhos sem nenhum desconto, enquanto a renda líquida considera a dedução de impostos, despesas, juros de empréstimos, entre outros gastos.

Dessa forma, a renda líquida representa o dinheiro que realmente sobra para compras, economias e investimentos depois que a pessoa ou empresa paga todas as suas despesas.

No entanto, o poder de compra é representado pela renda bruta, por se tratar do valor total de dinheiro recebido, independentemente do nível de gastos de cada pessoa.

Como saber minha renda bruta?

Se você tem um emprego CLT, o salário bruto é o valor nominal que vem no seu holerite, sem os descontos de INSS, Imposto de Renda, vale-transporte, entre outros.

Mas é importante ressaltar que todos os rendimentos devem ser adicionados à renda bruta. 

Então, se você trabalha com carteira assinada, mas também faz trabalhos como freelancer, por exemplo, deve acrescentar esses ganhos a sua renda bruta.

Se você trabalha na modalidade PJ (Pessoa Jurídica), sua renda bruta é o faturamento total obtido com a prestação de serviços.

Como calcular a renda bruta mensal?

Se você trabalha com carteira assinada, a forma mais simples de saber sua renda bruta mensal é utilizar a fórmula abaixo:

Renda bruta = Salário bruto mensal x 13 (12 meses + décimo terceiro) + adicional de férias ÷ 12 meses

Por exemplo, vamos supor que o seu salário bruto seja de R$ 3 mil.

Sem dependentes e sem horas extras adicionais, o valor bruto do adicional de férias seria de aproximadamente R$ 1 mil. Nesse caso, o cálculo ficaria assim:

  • Renda bruta mensal = (R$ 3.000 x 13 + 1.000) ÷ 12;
  • Renda bruta mensal = (R$ 39.000 + 1.000) ÷ 12;
  • Renda bruta mensal = R$ 40.000 ÷ 12;
  • Renda bruta mensal = R$ 3.333.

Para quem trabalha como PJ, é preciso somar os rendimentos anuais e dividir pelos 12 meses do ano, para encontrar a média da renda bruta mensal.

Como calcular a renda líquida a partir da renda bruta?

Para calcular a renda líquida, o processo é mais complexo, pois é preciso deduzir os seguintes custos da renda bruta:

  • Impostos;
  • Contribuição previdenciária (INSS);
  • Parcelas de empréstimos consignados (aqueles que são descontados em folha).

No caso de empreendedores, também é necessário descontar as despesas fixas do negócio, como compra de estoque, aluguel do espaço, serviço de contabilidade, etc.

Se você trabalha como CLT, o cálculo do salário líquido já vem no holerite, após descontos como INSS, Imposto de Renda, vale-transporte e eventuais benefícios.

Veja no artigo abaixo como calcular seu salário líquido passo a passo:

Como calcular o salário líquido? Aprenda em 5 passos

O que serve como comprovante de renda bruta?

Se você é CLT, o comprovante de renda bruta mais usado é o holerite, mas também é possível apresentar a Declaração de Imposto sobre a Renda de Pessoa Física (DIRPF).

Já os trabalhadores autônomos podem utilizar o Recibo de Pagamento Autônomo (RPA).

No caso do Microempreendedor Individual (MEI), são aceitos documentos como a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN SIMEI) e extratos bancários que comprovam o valor faturado.

Entendeu o que é renda bruta, para que serve e como calcular? Aproveite e aprenda também como organizar o salário com 9 dicas.

O propósito da Neon é criar caminhos por uma vida financeira melhor para todos os brasileiros. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 4.2 / 5. Número de votos: 14

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Picture of Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO