Armazéns online, papelarias físicas e até lojas de departamento: saber onde comprar material escolar barato é fundamental para aliviar os gastos com o novo ano letivo.

Segundo levantamento divulgado pelo Procon-SP em 2023, o preço dos itens escolares pode variar em 260% em diferentes pontos de venda, impactando drasticamente no valor final da compra.

Isso significa que um material que custa R$ 10 em uma loja pode ser encontrado por até R$ 26 em outra.

A diferença é impressionante, não é mesmo?

No texto a seguir, listamos dicas de como descobrir os melhores preços e evitar gastos excessivos.

E mais: explicamos como as crianças podem aprender sobre educação financeira com a compra de material escolar.

Onde comprar material escolar barato?

Por mais que algumas instituições de ensino recomendem estabelecimentos específicos, os pais podem optar por adquirir os materiais escolares em locais com preços mais acessíveis

Vale dizer que diversos tipos de lojas vendem itens de papelaria, sendo que a oferta em plataformas digitais ganha cada vez mais relevância no contexto do fortalecimento do comércio eletrônico. 

Além da praticidade da entrega, as lojas virtuais também costumam oferecer preços mais atrativos e possibilidade de aplicação de cupons de descontos. 

Até os meios de pagamento costumam ser mais vantajosos, uma vez que os e-commerces geralmente parcelam as compras em mais vezes.

O que comprar de material escolar?

A lista de material escolar geralmente é divulgada pelas próprias escolas, sendo que o conteúdo depende da faixa etária das crianças e adolescentes.

Veja alguns dos itens escolares mais comuns:

  • Lápis preto
  • Borracha
  • Lápis de cor
  • Giz de cera
  • Cadernos grandes em espiral (ou brochura, para crianças)
  • Apontador
  • Folha sulfite
  • Folhas coloridas
  • Massinha de modelar
  • Tinta guache
  • Pincéis
  • Tesoura sem ponta
  • Régua
  • Cola líquida ou em bastão.

Vale mencionar que as listas costumam também conter os livros e apostilas que serão utilizados ao longo do ano, além de recomendações de ferramentas específicas, como calculadoras e instrumentos musicais.

4 dicas para comprar material escolar sem ficar no vermelho

Chega de se endividar na papelaria: confira agora 4 sugestões para economizar nas compras de material escolar!

1. Organize-se financeiramente

Primeiro passo: com a ajuda de planilhas de gastos mensais, defina com antecedência o orçamento disponível para os materiais escolares. 

Essa é uma estratégia fundamental para nortear suas compras, reduzindo consideravelmente as chances de contrair dívidas.

2. Realize cotações

A regra número 2 é sempre realizar cotações em diversas lojas, para identificar as melhores opções de onde comprar material escolar barato. 

Uma das vantagens das aquisições online é contar com buscadores como o Zoom e o Buscapé, que facilitam o acompanhamento dos preços.

Caso necessite, crie planilhas no Excel para melhor visualizar a comparação de valores entre as diferentes lojas.

3. Faça compras coletivas

Geralmente, tanto lojas físicas quanto online costumam oferecer valores mais acessíveis para quantidades maiores de produtos.

Se você se juntar aos pais de outros alunos, a compra coletiva sairá muito mais em conta para todo mundo. 

Essa também é uma boa alternativa para casos em que o frete não é gratuito, já que o valor da entrega será rateado entre as famílias.

4. Reaproveite materiais antigos

Ainda que a lista contemple somente itens novos, nada impede que as crianças reaproveitem materiais dos anos anteriores.

Para isso, avalie quais produtos continuam em bom estado de conservação e risque-os da lista de compras. 

Peça ajuda das crianças e explique que a reutilização, além de economizar dinheiro, também é uma prática sustentável que evita desperdícios de recursos na natureza. 

Ao manter o diálogo com os jovens, você aproveita o momento de comprar material escolar para ensinar importantes conceitos de consumo consciente e educação financeira.

Economia circular e sua importância para gestão financeira.

Dicas de educação financeira para os jovens

Segundo estudo elaborado pelo Banco Central, ensinar os jovens a lidar adequadamente com o dinheiro reduz as chances de endividamento na vida adulta.

Por isso, abordar em família tópicos de educação financeira é fundamental para promover um futuro financeiro tranquilo para seus filhos.

Além de auxiliar nas compras familiares, os jovens também podem aprender a lidar com dinheiro por meio de: 

  • Mesadas educativas
  • Jogos de tabuleiro específicos, como o famoso Monopoly
  • Jogos virtuais temáticos
  • Livros infanto-juvenis que ensinam o que é poupança e como guardar dinheiro
  • Brincadeiras de faz de conta que intercalam com exercícios de matemática financeira
  • Desenhos animados com canções temáticas voltadas para as crianças pequenas.

Portanto, aproveite a oportunidade e peça a ajuda de seus filhos na hora de decidir onde comprar material escolar barato.

Quer saber mais sobre educação financeira para crianças e adolescentes?

Então, não deixe de conferir outros artigos do blog da Neon:

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Conheça a Neon e todos os produtos que esperam por você aqui.