Cartão clonado? Veja o que fazer e como evitar novos golpes

Ter o cartão de crédito clonado pode gerar muita dor de cabeça, mas aqui vamos te ajudar a resolver isso com rapidez. Confira.
8 minutos de leitura
8 minutos de leitura
Cartões azuis iguais espalhados sobre fundo amarelo

Já teve seu cartão clonado? Infelizmente, esse golpe é mais comum do que se imagina, afetando 21% da população brasileira, segundo a pesquisa PoderData.

Homens entre os 25 e 44 anos que têm ensino superior completo são as maiores vítimas, mas qualquer pessoa que tenha cartão de crédito possa sofrer com a fraude.

Neste artigo, apresentamos dicas para evitar o golpe do cartão clonado e conselhos sobre como proceder caso você identifique compras de origem desconhecida na fatura do cartão. 

Boa leitura!

O que é cartão clonado?

Cartão clonado é um golpe no qual o criminoso consegue ter acesso às informações do seu cartão, como nome, número, data de vencimento e código de segurança.

Com esses dados em mãos, é possível clonar o cartão e fazer compras online, por exemplo.

Fisicamente, a clonagem de cartão era muito comum quando os chips ainda não existiam, apenas a tarja magnética, aquela faixa preta que ficava atrás dos cartões.

Quando o cliente passava o cartão físico para finalizar uma compra ou fazer saques em caixas eletrônicos, os dados eram clonados por meio da tarja.

Hoje, os chips são uma barreira a mais para evitar que os dados sejam roubados dessa forma, mas os golpistas encontraram outras maneiras para conseguir as informações dos cartões das vítimas.

Entenda, a seguir, como a clonagem do cartão acontece atualmente.

Como o cartão é clonado? Veja 5 formas comuns

Embora a maioria dos golpes aconteça online, o cartão ainda pode ser clonado durante compras feitas pessoalmente em lojas.

Porque basta que o golpista consiga copiar os dados do cartão para que gere uma versão clonada e comece a gastar o limite disponível.

Conheça, agora, as 5 principais estratégias usadas pelos criminosos.

1. Phishing

Um dos exemplos de fraude do cartão de crédito é o phishing. Por meio desse golpe, os criminosos tentam “fisgar” vítimas para roubar suas informações usando “iscas” falsas, que normalmente são promoções muito tentadoras.

Tais promoções levam para links de páginas que têm o propósito de capturar os dados dos clientes, principalmente os do cartão.

2. Compartilhamento de dados em redes sociais

Há também outras formas de o cartão ser clonado, como o compartilhamento de informações em redes sociais e aplicativos de mensagens.

É muito perigoso enviar os dados do seu cartão, principalmente as fotos da frente e do verso dele. Por mais que você confie em quem está do outro lado, hackers podem acessar o celular e obter essas fotos — então, evite fazer isso.

3. Cadastro do cartão em apps falsos

O cadastro do cartão em aplicativos do celular também é uma forma de capturar os dados das vítimas, principalmente caso o app não seja verdadeiro. Isso pode acontecer, por exemplo, com alguns jogos para celular criados apenas com essa finalidade.

4. Maquininha que clona o cartão

Em compras presenciais, o golpista pode “se enganar” na hora de inserir as informações da sua compra na maquininha do cartão e, caso você esteja desatento, irá digitar a sua senha no lugar do valor.

Então, a pessoa pegará a máquina de volta com sua senha exposta e, enquanto isso, o cartão pode ser clonado, porque ela terá em mãos todos os dados de que precisa.

Leia também: Golpe do delivery: que fraude é essa e como se proteger?

5. Fotografia do cartão em compras presenciais

Há também a possibilidade de fotografarem seu cartão sem você perceber, caso esteja distraído. Com a foto da frente e do verso do cartão, o criminoso consegue fazer uma compra online sem dificuldade.

Infográfico Com As Principais Maneiras Que Um Cartão Pode Ser Clonado

Exemplos de golpe do cartão clonado

Agora que você conhece as principais estratégias usadas para clonar o cartão, vamos a exemplos reais.

O primeiro foi relatado neste alerta dado pelo Procon da cidade de Campo Belo, em Minas Gerais, denunciando quadrilhas especializadas nesse golpe.

Tudo começa com uma ligação para a vítima, na qual o bandido afirma ser funcionário do banco e que está entrando em contato porque verificou uma compra indevida feita com cartão clonado.

Em seguida, pede que a vítima ligue para o banco ou operadora do cartão de crédito, usando o número no verso do cartão. Só que a ligação é hackeada e redirecionada a outro golpista, que solicita dados como nome, número, senhas e o código de segurança do cartão.

Para se proteger, saiba que nenhuma instituição bancária pede para retornar a ligação nem solicita senhas ou código de segurança.

Outro golpe recente é feito através de um vírus chamado Prilex, que é instalado em maquininhas de cartão para roubar dados.

Quando o cliente escolhe pagar por aproximação, a maquininha emite uma mensagem de erro para forçar a inserção do cartão. Em seguida, os dados são copiados.

Para evitar esse golpe, prefira o pagamento por Pix ou dinheiro e acompanhe as transações realizadas com o seu cartão com frequência.

Como saber se meu cartão foi clonado?

Você vai perceber que há algo de errado quando encontrar compras desconhecidas na fatura do cartão de crédito ou no extrato bancário.

Por isso, é essencial ativar as notificações do aplicativo do seu banco. Assim, você saberá caso seja registrada uma transação que não foi feita por você. Isso permitirá agir com rapidez e solicitar o bloqueio do cartão.

Também é fundamental acompanhar seu extrato bancário e fatura do cartão diariamente com frequência, caso tenha perdido alguma notificação.

Geralmente, as transações com cartões clonados são realizadas em outros estados ou municípios, facilitando a comprovação de que não foi você o autor da compra.

Como descobrir quem clonou meu cartão?

É muito difícil descobrir quem está por trás da clonagem de cartão.

Principalmente porque o banco ou instituição financeira responsável não tem a obrigação de fornecer esses dados. E, mesmo que tivesse, raramente seriam informações úteis, pois golpistas não costumam usar dados verdadeiros para cometer as fraudes.

Além do mais, ir atrás do responsável pode ser perigoso, uma vez que quadrilhas e outras organizações criminosas podem ter aplicado o golpe.

Você já estará colaborando com a investigação ao registrar um boletim de ocorrência (BO) e denunciar a fraude à operadora do cartão.

O que fazer se meu cartão for clonado?

Ao receber a notificação de uma compra indevida, ou encontrar no seu extrato bancário ou fatura uma movimentação que você não reconhece, o mais importante é manter a calma.

O problema é solucionável. Então, se você não sabe o que fazer em caso de cartão de crédito clonado, basta seguir os passos abaixo:

  1. Bloqueie ou cancele imediatamente o seu cartão, pois isso evitará que mais compras sejam feitas com ele;
  2. Depois, faça um levantamento de quais são exatamente as transações que não foram feitas por você. Caso você reconheça o estabelecimento, o ideal é primeiro tentar a contestação com a loja. Se houver uma negativa, o próximo passo é acionar o banco;
  3. Entre em contato com o seu banco para informar que o cartão foi clonado e sinalizar quais foram as compras feitas indevidamente;
  4. A instituição iniciará o processo de contestação para devolver o dinheiro e enviar um novo cartão para você.

Especialmente no caso de compras feitas fisicamente, você também pode fazer um boletim de ocorrência informando que o seu cartão foi clonado, pois isso te dará mais respaldo para estornar as compras.

Algumas cidades permitem que o BO seja feito online, o que agiliza o processo.

Na Neon, você tem autonomia para realizar o bloqueio/desbloqueio dos seus cartões físicos e virtuais. Para isso, basta clicar na aba “Cartões” e fazer as operações por lá.

Se você ainda não é cliente Neon, o que está esperando para ter uma vida financeira mais simples e segura?

Meu cartão foi clonado, consigo recuperar o dinheiro?

Sim, é possível reaver o dinheiro das compras realizadas com o cartão clonado.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, você tem direito à contestação e estorno do valor, desde que fique comprovado que a compra realmente foi uma fraude. Sendo confirmado, basta aguardar o processo de contestação.

8 dicas para evitar que o seu cartão seja clonado

É possível se proteger da clonagem de cartão tomando alguns cuidados básicos no seu dia a dia.

Veja a seguir algumas dicas para impedir que o golpe aconteça.

1. Use um cartão virtual para compras online

O ideal é usar um cartão virtual para fazer compras online, tanto em sites quanto em aplicativos. Ele é como um “espelho” do cartão físico, mas tem numeração, data de validade e código de segurança diferentes.

Dessa forma, os seus dados ficam protegidos e você evita a dor de cabeça de sofrer com a clonagem de cartão de crédito.

O cartão virtual também é um recurso importante para evitar a clonagem de chip, tendo em vista que o seu cartão físico estará protegido nas transações online.

Você sabia que, ao abrir uma conta Neon, automaticamente um cartão virtual é gerado? Basta começar a usar a conta Neon e ele estará disponível para você antes mesmo de o cartão físico chegar na sua casa.

Confira aqui um artigo com todas as informações sobre o cartão virtual Neon.

Banner Com Cta Para Solicitar Cartão Virtual Neon

Como fazer compras com o cartão virtual?

Fazer compras com seu cartão virtual é fácil. Se ainda não tiver um, comece entrando no aplicativo do seu banco. Vá até o menu e escolha “cartões” ou opção similar. Depois, clique em “cartão virtual”.

Preencha os dados solicitados, como validade, limite e quantidade de transações permitidas para o seu cartão virtual. Em seguida, confirme a operação usando a senha do cartão físico.

Pronto, você já poderá usar o novo cartão virtual nas compras online! Basta acessar um site de sua confiança, adicionar um ou mais itens no carrinho e prosseguir para o pagamento, selecionando a alternativa “cartão de crédito”.

Lembrando que você deve adicionar os dados referentes ao cartão virtual, e não os do cartão físico, ok?

É possível clonar o cartão virtual?

Clonar o cartão virtual é difícil, porém, não é impossível. Isso pode ocorrer quando os dados são compartilhados em sites falsos, por exemplo. 

A boa notícia é que o cartão virtual pode ser cancelado rapidamente no app do seu banco. Uma vez que você tenha feito o cancelamento, poderá continuar usando o cartão físico sem problemas, pois os dados são diferentes do virtual.

2. Cuidado com os links recebidos por e-mail e SMS

Outra dica é redobrar a atenção com links recebidos por e-mail e SMS. Por mais incrível que a promoção pareça, não caia na tentação de clicar em algo que você desconhece. Sempre prefira buscar pela loja na internet e procurar as ofertas direto no site da empresa.

Caso você vá fazer uma compra pela primeira vez em um site ou aplicativo que não conhece, faça uma pesquisa prévia sobre a reputação da marca em sites como o Reclame Aqui.

3. Tenha antivírus no computador e no celular

Também ajuda ter um antivírus no computador e no celular para você ser notificado caso alguma atividade suspeita aconteça, seja o recebimento de um link falso ou uma tentativa de invasão do dispositivo.

4. Não compartilhe as informações do seu cartão

Mais um ponto de atenção para evitar fraude no cartão de crédito é nunca compartilhar as informações do seu cartão por mensagem ou telefone, mesmo que você conheça quem está do outro lado. Esses dados são extremamente sensíveis e não é seguro enviá-los para ninguém.

Também não poste fotos do seu cartão nas redes sociais, pois, com a imagem, outras pessoas passam a ter acesso às informações do seu cartão.

5. Tenha atenção ao seu cartão nas compras presenciais

Nas compras presenciais, é fundamental nunca tirar os olhos de onde o seu cartão está para evitar que ele seja fotografado.

Caso digam que precisam levar seu cartão para outro lugar para processar a compra, acompanhe seu cartão ou peça para trazerem a maquininha até você.

Sempre que puder, exija que as operações sejam feitas somente na sua presença.

Além disso, antes de inserir sua senha, cheque o que está aparecendo no visor para não correr o risco de você expor essa informação.

6. Consulte seu extrato bancário e fatura com recorrência

É essencial consultar o seu extrato bancário e a fatura do seu cartão de crédito periodicamente, pois, caso uma compra indevida aconteça, você poderá identificar rapidamente que seu cartão foi clonado e tomar todas as providências necessárias.

Leia também: Segurança digital: guia para proteger seu dinheiro na internet

7. Proteja sua senha

A senha do seu cartão de crédito é solicitada apenas em compras físicas, em caixas eletrônicos e para finalizar transações feitas no aplicativo do banco.

Então, caso um site de uma compra online esteja solicitando sua senha, desconfie, visto que não é necessário informar a senha em nenhuma etapa da operação. As transações são finalizadas por meio do código de segurança do cartão.

8. Faça compras online em sites confiáveis

Fique atento ao link da página inicial e veja se no início dele existe um cadeado que funciona como símbolo de segurança.

Além disso, outra forma de conferir se o site é seguro é ver se no endereço do site o HTTP tem a letra S, ficando dessa forma: https://nomedosite.com.br

Veja aqui como evitar fraudes e golpes pela internet nas compras online.

Gostou das informações sobre o que fazer quando o cartão é clonado e das dicas de cuidados? Aproveite para conferir o artigo “Golpe do empréstimo: o que fazer para não cair?

Caso precise de qualquer ajuda, não hesite em falar com os nossos Geeks do atendimento via chat no app ou pelo e-mail oi@neon.com.br.

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 3

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Picture of Ana Gabriela Graças
Ana Gabriela Graças
Formada em Jornalismo, acredita no potencial de conteúdos para transformar a relação do brasileiro trabalhador com suas finanças.

Você também pode se interessar

NEON LOGO