Comprar ou alugar carro: o que vale mais a pena para você?

Pensando em comprar ou alugar carro? Veja tudo que é preciso analisar para descobrir o que é melhor para você e como se organizar.
5 minutos de leitura
5 minutos de leitura
Chaves de carro sobre fundo azul

Pensando em comprar ou alugar carro? Esse é um passo importante para ter mais comodidade e praticidade no dia a dia, pois dispor de um carro permite se deslocar nos dias e horários mais convenientes para você.

Além de ser fundamental para quem trabalha como motorista de aplicativo ou particular, faz entregas ou atende clientes em diferentes locais.

Porém, nem sempre é fácil escolher entre a compra ou aluguel, pois as prioridades mudam de pessoa para pessoa.

E foi pensando nisso que preparamos este texto.

Siga com a leitura para entender quais fatores devem ser levados em conta para calcular o melhor custo-benefício e tomar a decisão ideal para você.

Comprar ou alugar carro? Entenda a dúvida

Se pensarmos na década passada, essa dúvida praticamente não existia. Em parte, porque serviços como carros por assinatura não haviam se popularizado, e o aluguel por dia não valia a pena para longos períodos.

Com a opção de aluguel estendido, quem gosta de andar sempre com carro 0 km começou a avaliar essa possibilidade que reúne quase todos os custos do veículo numa única assinatura.

A alternativa vem ganhando mais adeptos, também, devido à inflação e carência de peças para fabricar automóveis, o que resultou na alta no preço desses itens, tornando a compra menos atrativa.

Há ainda outro motivo por trás da dúvida entre comprar ou alugar: mudanças na mentalidade e desejos do consumidor.

Especialmente entre pessoas nascidas a partir de 1981 (os millennials) e as gerações seguintes, como a Z.

Muitas vezes, esses consumidores valorizam mais a experiência de usufruir de um bem do que a posse dele.

Esse é o raciocínio que impulsiona a economia do compartilhamento e os serviços de streaming, para ficar só em dois exemplos.

Então, nada mais natural que considerar as alternativas antes de comprometer parte considerável do orçamento mensal com a aquisição de um carro.

O que vale mais a pena: comprar ou alugar carro?

Como adiantamos na introdução do artigo, a opção mais vantajosa depende de vários fatores.

Alguns são de ordem pessoal, como a cidade onde você mora, qual o seu trabalho e a quantidade de compromissos diários que exigem deslocamento, ou mesmo a importância que você dá à posse do carro, porque esse pode ser um sonho antigo.

Esses quesitos não são tangíveis e têm um valor diferente para cada pessoa. Por isso, vamos nos concentrar aqui nos fatores tangíveis, ou seja, aqueles que envolvem os custos de comprar ou alugar um automóvel — e, portanto, serão os mesmos para todos.

A dica, então, é colocar os gastos na ponta do lápis para entender qual o cenário mais favorável.

Quanto custa um carro?

Começando pelo óbvio, é preciso saber o valor atual do veículo que você deseja.

Refletindo a inflação nas alturas e a falta de peças como semicondutores, 2023 se iniciou mantendo os preços altos dos anos anteriores.

Segundo levantamento veiculado pelo UOL, o carro 0 km mais barato em janeiro de 2023 era o Renault Kwid Zen 1.0, que saía pelo valor mínimo de R$ 66.590.

Em seguida, vinham o Fiat Mobi Like 1.0, ao custo de R$ 65.890, e o Citroën C3 Live 1.0, por R$ 68.990.

Os demais modelos novos têm preços acima de R$ 70 mil.

Já os automóveis usados custam menos, mas é possível que você gaste mais com manutenção.

Modelos antigos podem ser adquiridos por valores próximos a R$ 15 mil ou até menos.

Lembrando que os preços aumentam quando é preciso financiar o carro, por isso é importante avaliar bem se vale a pena adquirir uma dívida de longo prazo.

Custos de manter um carro

Além do custo da compra do carro, seja com financiamento ou à vista, possuir esse bem móvel inclui outros gastos mensais.

Todos eles devem ser contabilizados antes de escolher entre a compra e o aluguel.

Veja nossa lista com as principais despesas recorrentes:

  • IPVA: pagamento anual de 2% a 4% do valor do veículo, dependendo do Estado;
  • Seguro: depende do valor do carro, condutor etc.;
  • Revisão: média entre R$ 500 e R$ 1,4 mil;
  • Troca de óleo: preço variável;
  • Limpeza: preço variável;
  • Manutenção: preço variável.

E ainda tem o combustível, que deixamos fora dessa lista porque é um gasto que você terá tanto alugando quanto comprando o carro.

De acordo com especialistas, vale considerar que o custo com despesas mensais corresponde a um sexto do valor do carro por ano.

Tomando o Renault Kwid Zen 1.0 como exemplo, o valor anual ficaria em R$ 11.098.

Quanto custa o aluguel de um carro?

O preço de um aluguel avulso pode variar bastante. Um carro popular 1.0 pode ser locado por valores em torno dos R$ 100 a diária na cidade de São Paulo, por exemplo.

Nesse cenário, o valor mensal ficaria em R$ 3 mil. No entanto, o preço costuma baixar quando o aluguel dura mais tempo.

Outra opção interessante para quem planeja ficar com o mesmo veículo por longos períodos é o serviço de carro por assinatura, oferecido por locadoras e concessionárias.

Funciona assim: o cliente paga uma assinatura mensal para usufruir de um carro zero. Os contratos duram de 12 a 36 meses e cobrem tributos, manutenção e seguro. Os preços dependem do tipo de plano assinado, carro e quilometragem.

Considerando os mais básicos, com contrato de 36 meses e quilometragem máxima mensal de 1 mil km, os modelos mais em conta têm mensalidade a partir de R$ 1,7 mil.

Nos contratos de menor duração (12 meses), o valor sobe para cerca de R$ 2 mil mensais.

Carro por assinatura, leasing ou próprio: veja como escolher.

Conclusão: é melhor comprar ou alugar carro?

Para quem usa o carro raramente, o aluguel por dia pode ser a alternativa mais vantajosa. Assim, não é preciso arcar com os custos da compra e despesas mensais de manutenção.

A maior dúvida surge quando o carro é usado todos os dias, por períodos longos, aí é preciso fazer as contas para verificar qual é o contexto com melhor custo-benefício.

Vamos considerar que você deseja adquirir o modelo mais barato (Renault Kwid Zen 1.0) à vista. Ao final de um ano, o custo com despesas recorrentes seria de R$ 11.098 (mais o preço do veículo, é claro).

Já o custo de uma assinatura no plano anual ficaria em R$ 24 mil (12 X 2 mil). Nesse contexto, as despesas seriam menores com o carro próprio.

Contudo, comprar um carro à vista é uma realidade distante para grande parte da população brasileira e recorrer ao financiamento encarece o custo mensal.

Um exemplo está nesta reportagem, que apresenta uma simulação para o financiamento de um carro HB20 Evolution Manual, que custava R$ 71.990,00.

O custo mensal, após somadas as despesas recorrentes (R$ 1.282,50) aos juros de 2% ao mês, ficava em R$ 2.151,80.

Esse valor é superior à assinatura do mesmo veículo, que saía por R$ 2.079,60 no contrato de 12 meses.

O aluguel por assinatura também é vantajoso para quem costuma trocar de carro em até três anos, porque, geralmente, o valor anual da assinatura corresponde a um terço do preço do automóvel, mas dispensa o cliente de arcar com os custos mensais.

Como se organizar para comprar um carro?

Caso a sua conclusão mostre que é melhor comprar um carro, o mais inteligente é pagar à vista, evitando gastar com juros.

Separamos algumas dicas para te ajudar nessa missão:

  • Anote todas as receitas e despesas diariamente, de preferência numa planilha de gastos mensais;
  • Planeje quais os gastos essenciais;
  • Estabeleça um valor máximo para custos excedentes ou supérfluos;
  • Deixe o dinheiro investido em renda fixa.

Precisando guardar dinheiro? Veja 5 dicas.

O propósito da Neon é criar caminhos por uma vida financeira melhor para todos os brasileiros. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 7

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Picture of Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO