Conta conjunta: o que é, de quem é o dinheiro e como abrir?

Você sabe o que é conta conjunta, como funciona, de quem é o dinheiro depositado lá e como abrir uma? Descubra isso e muito mais aqui.
3 minutos de leitura
3 minutos de leitura
Dois cadeados entrelaçados sobre fundo amarelo

A conta conjunta é a preferida dos casais que querem compartilhar sua vida financeira.

Mas o que talvez você não saiba é que não é preciso ser casado ou sequer estar em um relacionamento para abrir esse tipo de conta.

Hoje, quaisquer pessoas que entrem em um acordo e queiram dividir receitas e despesas têm essa opção.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue lendo e entenda o que é conta conjunta, de quem é o dinheiro e como abrir uma.

O que é conta conjunta?

Conta conjunta é uma conta corrente ou poupança que tem mais de um titular. Tradicionalmente, ela é aberta por pessoas que dividem receitas e despesas em comum, como casais e familiares.

Ao contrário da conta bancária tradicional, em que existe somente um titular, a conta conjunta admite diversos responsáveis pela sua movimentação, sem limite de CPFs que podem ser incluídos.

Lembrando que não é possível abrir uma conta conjunta com um CNPJ, pois essa opção é vedada a pessoas jurídicas.

Em relação ao funcionamento, existem dois tipos de conta conjunta:

  • Conta conjunta solidária: pode ser movimentada por qualquer um dos titulares sem a necessidade de solicitar autorização de outros membros. Ou seja, qualquer titular pode fazer saques e transferências, pedir um cartão de crédito, contratar um empréstimo, etc.;
  • Conta conjunta simples ou fracionária: nesse tipo de conta, qualquer movimentação deve ser aprovada por todos os titulares, por meio de assinatura física ou digital.

Leia também: Principais diferenças entre os tipos de contas bancárias

Posso abrir conta conjunta sem ser casado?

De acordo com as regras do Banco Central, não é preciso ser casado ou estar em um relacionamento afetivo para abrir uma conta conjunta.

Na realidade, a abertura desse tipo de conta depende somente do acordo entre as partes.

Dessa forma, ela pode ser aberta por:

  • Casais de “papel passado”;
  • Pessoas em união estável;
  • Pessoas que apenas moram juntas (conviventes);
  • Namorados;
  • Amigos e grupos de amigos;
  • Familiares (pais, filhos, irmãos, etc.) e parentes (tios, primos, etc.);
  • Sócios de empresas;
  • Membros de associações, coletivos e entidades sem fins lucrativos em geral;
  • Quaisquer pessoas maiores de 18 anos que queiram abrir uma conta conjunta, independentemente do motivo.

Além disso, é importante ressaltar que uma pessoa pode ter sua conta individual e participar de outras contas conjuntas.

De quem é o dinheiro da conta conjunta?

Legalmente, o dinheiro da conta conjunta pertence a todos os titulares. O que muda é sua forma de movimentação, como vimos, já que existe a conta solidária e a conta fracionária.

Desse modo, os membros de uma conta conjunta podem decidir se vão transferir recursos limitados ou optar por receber seus salários e pagamentos nesta conta.

O importante é estar ciente de que todo o saldo dela é compartilhado entre todos os titulares, podendo ser movimentado livremente (conta solidária) ou mediante autorização (conta fracionária).

A única exceção é quando um membro de uma conta conjunta morre. Nesse caso, o saldo existente entra em inventário e partilha entre herdeiros.

Por isso, é muito importante analisar todos os prós e contras antes de abrir uma conta conjunta.

Por um lado, ela facilita a divisão de despesas entre pessoas que moram juntas, têm um negócio juntas ou compartilham obrigações de modo geral.

Além disso, pode ser uma ferramenta interessante para que duas pessoas unam suas forças para juntar dinheiro e financiar um projeto em comum, como a compra de um imóvel, uma viagem ou a abertura de um negócio, por exemplo.

Por outro lado, ter uma conta conjunta é sempre um risco, pois dinheiro é um assunto sério e qualquer divergência pode levar a brigas e rompimento de relações.

Outro ponto é que a conta conjunta acaba com qualquer privacidade em relação aos ganhos de cada um, caso as pessoas optem por receber seus pagamentos por meio dela.

Como abrir conta conjunta?

Para abrir uma conta conjunta, você deverá seguir os mesmos passos de abertura de uma conta individual, só que entregando a documentação de todos os titulares.

De modo geral, as instituições que oferecem esse produto solicitam documentos como CPF, RG, comprovante de endereço e de renda.

Logo, todos os titulares da conta conjunta devem apresentar a documentação solicitada pessoalmente ou pela internet.

Além disso, os agentes financeiros podem exigir que todos os responsáveis preencham um formulário para concluir a abertura da conta.

Também existem instituições financeiras que permitem que um cliente adicione titulares à sua conta individual, transformando-a em uma conta conjunta.

A Neon ainda não tem conta conjunta, mas você pode abrir a sua individualmente. Caso queira controlar e acompanhar os gastos com mais pessoas, que tal usar uma planilha de gastos? É um jeito simples de deixar tudo organizado.

Conta digital completa na palma da sua mão

A Neon é uma conta digital com tudo o que você precisa: cartão de crédito, investimento, empréstimos, cashback, Pix, cartão virtual, recargas e muito mais. Abra sua conta agora mesmo!

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 54

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO
Minutos
Segundos