O que são LCI e LCA? Veja vantagens e como investir

Conhece LCI e LCA? Entenda esses investimentos em renda fixa no mercado imobiliário e no agronegócio, suas vantagens e como investir.
6 minutos de leitura
6 minutos de leitura
Imagem de casa ao lado de imagem de trator

LCI e LCA são duas siglas muito conhecidas do mercado financeiro, principalmente para os investidores mais conservadores. São as letras de crédito do agronegócio e do mercado imobiliário que permitem investir em setores fortes da economia brasileira.

Se você busca um investimento que rende mais que a poupança, não cobra Imposto de Renda e permite ter ganhos maiores a longo prazo, pode ser uma ótima opção.

Então, continue a leitura para aprender tudo sobre LCI e LCA e decidir se vale a pena investir.

O que é LCI e LCA?

LCI e LCA são investimentos em renda fixa voltados a dois importantes setores da economia brasileira: o agronegócio e o mercado imobiliário.

Eles são indicados para o investidor que procura títulos de baixo risco, com isenção de Imposto de Renda e prazo de aplicação maior.

Conheça mais sobre a LCI e a LCA a seguir.

O que é LCI?

LCI é a Letra de Crédito Imobiliário, um tipo de investimento em que você aplica dinheiro no mercado imobiliário e recebe uma remuneração em forma de juros.

Ele é chamado “letra de crédito” porque tem lastro em créditos imobiliários garantidos por hipotecas e contratos de alienação fiduciária de imóveis. Na prática, a LCI é um título privado emitido por instituições financeiras como bancos e cooperativas de crédito.

O que é LCA?

LCA é a Letra de Crédito do Agronegócio, um tipo de investimento em que você aplica dinheiro no agronegócio.

Ele funciona exatamente como a LCI, sendo que a única diferença é o mercado em que o capital é aplicado. Dessa forma, a base da LCA é o crédito rural concedido a produtores para comercializar e produzir insumos e produtos agropecuários.

Qual a diferença entre LCI e LCA?

A principal diferença entre LCI e LCA é o mercado onde os títulos são emitidos.

Como vimos, a LCI está relacionada ao mercado imobiliário, enquanto a LCA é atrelada ao agronegócio. Isso significa que são títulos privados que financiam atividades econômicas em diferentes setores.

De resto, ambas as letras de crédito têm as mesmas características, com diferentes opções de rentabilidade, liquidez, prazo de investimento, entre outros fatores que veremos nos próximos tópicos.

No entanto, para o investidor, não faz muita diferença se é LCI ou LCA. O que realmente importa é o rendimento entregue pelo título e suas condições.

Como funciona o investimento em LCI e LCA?

Primeiramente, você precisa entender que LCI e LCA são investimentos de renda fixa.

Isso quer dizer que a rentabilidade desses títulos é conhecida no momento da aplicação, ao contrário da renda variável, na qual não é possível prever quanto o investimento vai render no final.

Dito isso, você também precisa conhecer os três principais fatores de um investimento:

  • Rentabilidade: é quanto o investimento paga;
  • Liquidez: é o grau de facilidade com que o investimento pode ser transformado em dinheiro sem perdas para o investidor;
  • Risco: riscos associados ao investimento, como risco de crédito, risco de mercado, etc.

No caso da LCI e LCA, existem diferentes rentabilidades, como taxas de juros prefixadas e pós-fixadas, títulos atrelados à inflação e também formatos híbridos (taxa prefixada + indicador). Em todos eles, o investidor recebe a remuneração combinada no final do investimento, com base no valor aplicado.

Ao comprar um título, você está emprestando dinheiro à instituição emissora, que deverá retornar a quantia com juros ao final do prazo.

Já a liquidez costuma ser baixa, porque são títulos de longo prazo que duram entre 90 dias e 36 meses — ou seja, se você resgatar antes do vencimento, pode perder dinheiro.

Também é importante saber que LCI e LCA são títulos de risco baixo. O maior risco está relacionado à instituição financeira emissora, que fica responsável por pagar o investidor e pode ter problemas financeiros.

Mesmo assim, LCI e LCA são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), uma entidade que oferece cobertura para investimentos de até R$ 250 mil em caso de falência ou calote da empresa emissora.

Logo, são títulos bastante seguros e versáteis no mercado financeiro.

Investimento em LCI e LCA vale a pena?

Para quem busca um investimento em renda fixa de longo prazo com baixo risco, LCI e LCA são ótimas opções. A rentabilidade oferecida é superior à da poupança, os custos são baixos e há muitas opções no mercado para diversificar o portfólio de investimentos.

Além disso, são títulos privados atrelados a mercados essenciais da nossa economia, oferecendo solidez ao investidor.

Por outro lado, a LCI e a LCA não são indicadas para quem pretende resgatar o dinheiro antes do prazo, pois nem sempre os títulos estão disponíveis para negociação no mercado secundário.

Ou seja: se você quiser retirar o dinheiro antes do vencimento, é possível que não consiga vender o título ou mesmo que saia no prejuízo em uma eventual liquidação.

Então, é importante saber que LCI e LCA são investimentos que deixam seu dinheiro “preso” até o resgate para você poder receber a rentabilidade combinada.

Leia também: 7 opções de aplicações financeiras mais rentáveis para você investir

LCI e LCA têm FGC?

Sim, LCI e LCA são investimentos cobertos pelo FGC.

Isso traz muito mais segurança para o investidor, desde que o valor da aplicação não ultrapasse os R$ 250 mil de cobertura por CPF.

LCI e LCA têm Imposto de Renda?

Não, uma das principais vantagens da LCI e LCA é justamente a isenção de Imposto de Renda sobre os rendimentos.

Em outros investimentos de renda fixa, como o CDB, o IR é recolhido na fonte pela tabela regressiva, descontando entre 22,5% e 15% da rentabilidade obtida com a aplicação.

Por isso, ao comparar LCI e LCA com outros produtos, é importante considerar essa isenção de IR, pois tem um impacto muito positivo na rentabilidade.

Como investir em LCI e LCA?

É muito fácil investir em LCI e LCA, mesmo se você não tiver experiência com investimentos.

Veja o passo a passo a seguir.

1. Abra uma conta em uma corretora

O primeiro passo para investir em LCI e LCA é abrir uma conta em uma corretora de valores.

Hoje existem várias opções de empresas que permitem abrir a conta pela internet, da mesma maneira que uma conta digital Neon.

Você só precisa informar dados pessoais e enviar documentos online para ter acesso a diversos produtos financeiros em plataformas e aplicativos de investimentos.

2. Decida quanto investir

Antes de investir em LCI e LCA, é importante decidir o valor que será aplicado. Como estamos falando de investimentos de longo prazo, você só deve aplicar um dinheiro que não fará falta nos próximos meses ou anos.

Logo, você não pode ter uma carteira só com LCI e LCA, porque é essencial ter uma reserva de emergência aplicada em um investimento de alta liquidez como o CDB Neon, que permite resgates a qualquer momento sem perdas.

Se você já tem a reserva, pode separar um valor para aplicar em letras de crédito e ter uma boa rentabilidade a longo prazo.

De modo geral, os títulos LCI e LCA têm valores de aplicação mínima mais altos, começando em R$ 5 mil em média e alcançando facilmente os R$ 30 mil.

3. Encontre um título

Com a conta aberta e o valor definido, você deve procurar um título LCI ou LCA entre as opções oferecidas pela corretora.

Na hora de escolher, você terá acesso aos seguintes dados:

  • Investimento mínimo;
  • Rentabilidade;
  • Liquidez;
  • Empresa emissora do título;
  • Data de vencimento;
  • Impostos (nesse caso, apenas IOF para resgates antes de 30 dias);
  • Rating (nota que as agências de classificação de risco de crédito atribuem ao emissor).

4. Faça a aplicação

Quando encontrar uma LCI ou LCA que atende aos seus requisitos, basta selecionar a opção “Investir” no seu aplicativo e indicar o valor desejado.

Você será informado sobre o prazo de liquidação do investimento no momento da aplicação.

5. Acompanhe seu investimento

Após investir em uma LCI ou LCA, você poderá acompanhar a rentabilidade do investimento pelo app e/ou site da corretora.

Lembrando que, se for atrelado a um índice como o CDI ou IPCA, é normal ver oscilações nos rendimentos, pois eles acompanham o sobe e desce do indicador.

Aproveite e veja aqui a diferença entre CDB e CDI.

Quanto rende LCI e LCA?

Existem três formas de rentabilidade na LCI e LCA:

  • Prefixada: o título rende uma taxa de juros fixa, como 12% a.a;
  • Pós-fixada: o título tem sua rentabilidade atrelada a um indicador, como nas opções que pagam uma porcentagem do CDI (ex.: 100% do CDI) ou a variação do IPCA;
  • Híbrida: o título combina uma taxa de juros prefixada com um indicador (ex.: IPCA + 5%).

Dessa forma, você precisa avaliar qual das rentabilidades é mais interessante de acordo com o momento econômico. Por exemplo, se há perspectiva de aumento da inflação nos próximos anos, compensa aplicar em uma LCI ou LCA atrelada ao IPCA.

Agora, se a tendência é a queda da taxa Selic, pode ser melhor apostar no prefixado.

Entendeu tudo sobre LCI e LCA? Aproveite e confira 8 cursos gratuitos de investimentos para aplicar seu dinheiro com sabedoria.

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 16

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO
Minutos
Segundos