Quem tem conta corrente em banco tradicional já deve ter ouvido sobre títulos de capitalização. Mas o que é capitalização, afinal?

Preparamos este post para você entender, de uma vez por todas, como funcionam os títulos de capitalização e se eles realmente são uma boa opção de investimento.

Vem com a gente!

O que é capitalização?

Capitalização ou título de capitalização é um produto financeiro que nada mais é do que uma forma de guardar dinheiro em que você concorre a prêmios durante determinado período.

Esse produto é regulado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), um órgão ligado ao Ministério da Fazenda que também regula o mercado de seguros e a previdência privada. E os bancos tradicionais são os que mais vendem esse tipo de produto.

Quando você contrata um título de capitalização, você autoriza o banco a sacar um valor da sua conta e colocar em um fundo para você durante a vigência do contrato. Esses saques podem ser mensais, de tempos em tempos ou só de uma vez, depende do contrato que você assina.

Durante o período de vigência do título de capitalização, o banco te oferece a possibilidade de ser sorteado e receber prêmios, que mudam de banco para banco. Ao final do prazo estabelecido, você pode sacar o valor que depositou no fundo.

Título de capitalização é investimento?

Muitos especialistas em finanças pessoais dizem que os títulos de capitalização não podem ser considerados como investimentos, diferentemente da caderneta de poupança, do CDB e de outros.

Esse produto serve como uma espécie de “estímulo” para quem não tem disciplina ou não consegue guardar dinheiro. Mas cá entre nós, há outras maneiras bem mais fáceis de aprender a juntar dinheiro, né? 

Inclusive, veja aqui algumas ideias de desafios para juntar dinheiro e poupar para o futuro.

Quais são os tipos de títulos de capitalização?

Apesar de parecer um produto simples, o título de capitalização tem algumas características específicas e há quatro principais tipos de títulos comercializados no Brasil:

  • modalidade tradicional;
  • modalidade compra programada;
  • modalidade popular;
  • modalidade incentivo.

Veja abaixo os detalhes de cada um deles.

Modalidade tradicional

Assim como o nome já indica, esse é o tipo mais comum oferecidos pelas agências bancárias. O principal incentivo de contratar esse tipo de fundo é ensinar as pessoas a criar o hábito de poupar dinheiro.

Nesse caso, se você for até o final do período do título e pagar todas as parcelas, consegue retirar o valor total que depositou nos meses vigentes. Mas, se precisar do dinheiro antes, terá que pagar uma taxa e perderá dinheiro.

Modalidade compra programada

Ao escolher esse tipo de título, você tem a possibilidade de receber um bem ou serviço especificado na ficha de cadastro. Ou seja, ao terminar o contrato, você resgata uma compra programada, como o próprio nome diz.

Essa modalidade é parecida com um consórcio, visto que quando você contrata é possível escolher quanto quer receber e o final de prazo de vigência.

Modalidade popular

O tipo popular atrai muitas pessoas que gostam de contar com a sorte, pois é o que mais oferece sorteios, principalmente de dinheiro.

O lado negativo dessa modalidade é que você não saca o valor integral do título ao término do período de vigência. Isso porque parte do dinheiro que você deposita é usado justamente para compor os prêmios dos sorteios.

Ou seja, você participa de sorteios de prêmios, sem ocorrer a devolução integral dos valores pagos. Na prática, é como se você comprasse bilhetes de loteria, com a chance de ser sorteado ou não, e nenhuma garantia de receber o dinheiro de volta.

Modalidade incentivo

Esse é um tipo de capitalização voltado para empresas. Nesse caso, o objetivo é fidelizar clientes ou motivar funcionários. Tal modalidade ainda tem sorteios de prêmios para quem paga as cotas em dia.

Por que não vale a pena investir em título de capitalização?

Existem uma série de desvantagens relacionadas ao título de capitalização, sendo uma delas o fato de que o rendimento é muito pouco e até mesmo menor do que a poupança.

Ao comprar um título de capitalização, a única vantagem é concorrer a sorteios de prêmios, mas não é uma certeza que você vá ganhar qualquer coisa ao longo do período de investimento.

Em relação a render menos do que a poupança, a própria Susep deixa isso bem claro nas explicações em seu site sobre o que é capitalização:

Seu capital de resgate será sempre inferior ao capital constituído por aplicações idênticas na caderneta de poupança, já que, dos pagamentos efetuados num título, desconta-se uma parte para custear as despesas administrativas das sociedades de capitalização e, quando há sorteios, uma parcela para custear as premiações.”

Na maioria dos casos, existe apenas uma correção do valor aplicado pela inflação, ou às vezes nem isso. Por isso, de longe não é um produto de investimento com o objetivo de formar patrimônio.

Além disso, o título de capitalização não tem liquidez, ou seja, seu dinheiro fica preso. Ao comprar um título de capitalização, você precisa manter o dinheiro aplicado pelo prazo de vencimento.

E não só isso: também há um prazo de carência e, se decidir resgatar a quantia antecipadamente, você terá de pagar multa. Diferentemente de aplicações financeiras de renda fixa, como títulos do Tesouro Direto, CDB e poupança, não é possível sacar o dinheiro a qualquer momento.

Outro ponto que deve ser destacado é que esse tipo de aplicação não é garantido pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC), como acontece com aplicações de renda fixa. Isso quer dizer que, se o banco quebrar, você pode ficar sem dinheiro.

Onde investir ao invés de optar pela capitalização?

Agora que você já entendeu o que é capitalização, pôde perceber que esse tipo de investimento não faz sentido se seu objetivo for guardar e investir dinheiro. Então, para começar a investir com segurança, uma alternativa é apostar na renda fixa.

Uma opção que rende mais do que a poupança é o Certificado de Depósito Bancário (CDB). Ele é um investimento de renda fixa, em que você “empresta dinheiro” para uma instituição financeira que devolve o montante aplicado com juros.

Assim como a poupança, o CDB é coberto pelo FGC e, no caso do CDB Neon, tem liquidez diária. Detalhe: na Neon você pode começar a investir com somente R$ 10, sem cobrança de tarifas.

INVESTIR NO CDB NEON

Aproveite e veja aqui um guia completo de investimentos para iniciantes com as respostas para as principais dúvidas.

O fato é que dá para cuidar bem do dinheiro de verdade sem precisar comprar título de capitalização. Se a sua vontade é criar o hábito de guardar dinheiro, que tal encarar um desafio de você com você mesmo? Sem precisar que um banco te diga o que fazer ou que fique com o seu dinheiro?

Uma ideia é participar do Desafio das 52 Semanas, uma forma de poupar dinheiro começando a guardar apenas R$ 1 por semana!

Banner com cta para participar do desafio 52 semanas

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Conheça a Neon e todos os produtos que esperam por você aqui.