Psicologia financeira: entenda como ela impacta suas decisões

Você conhece a importância da psicologia financeira? Veja exemplos e aspectos influenciados e saiba como administrar suas emoções.
5 minutos de leitura
5 minutos de leitura
Mulher sorrindo segurando celular em frente a fundo azul

As emoções desempenham um papel fundamental em cada etapa do processo financeiro das nossas vidas, desde as decisões de compra do dia a dia até as estratégias de investimento de longo prazo, e é aí que aparece a importância da psicologia financeira.

Essa confluência entre psicologia e finanças revela uma complexa teia de motivações, crenças e comportamentos que moldam nossa relação com o dinheiro.

É inegável que o dinheiro desempenha um papel central em praticamente todos os aspectos de nossas vidas, afinal, das necessidades básicas à autorrealização, sempre haverá custos monetários envolvidos.

Portanto, compreender como nossas emoções influenciam nossas decisões financeiras é mais importante do que muitos imaginam para alcançar nossos objetivos com confiança e segurança.

Neste texto, vamos explicar o que é psicologia financeira, por que é importante compreender os impulsos emocionais e gerenciá-los para uma abordagem mais equilibrada e consciente em relação ao dinheiro, e como impactam nossas escolhas.

Também apresentaremos algumas dicas trazidas no livro “A Psicologia Financeira”.

Siga a leitura para descobrir como navegar pelo mundo das finanças com maior sabedoria e discernimento!

O que é psicologia financeira?

Psicologia financeira é um campo de estudo que se concentra nas emoções, atitudes e comportamentos das pessoas em relação ao dinheiro e às finanças pessoais.

Ela explora como as pessoas lidam com o estresse financeiro, tomam decisões de compra e investimento, como sua personalidade influencia suas finanças e reconhece que emoções humanas desempenham um papel significativo nas decisões financeiras.

Decisões que, por sua vez, são guiadas por um padrão de comportamento individual, forjado de acordo com as experiências de vida de cada indivíduo.

Por que é importante saber sobre psicologia financeira?

Compreender a psicologia financeira pode ajudar na tomada de decisões mais conscientes e racionais, evitando comportamentos impulsivos, que podem levar a resultados negativos, e desenvolvendo hábitos saudáveis em relação ao dinheiro.

Ao entender seu padrão comportamental, gatilhos e vieses na área econômica é possível evitar decisões excessivamente arriscadas ou excessivamente cautelosas, além de desenvolver estratégias para lidar com o estresse financeiro.

Imagine que, ao compreender como as suas emoções afetam as suas escolhas financeiras, será mais fácil controlar os impulsos de consumo e manter hábitos saudáveis de poupança e investimento.

A psicologia financeira também é importante em contextos de negociação e comunicação, como em contratos ou acordos financeiros.

Ainda, esse autoconhecimento contribui para o bem-estar, sentimento de segurança e controle das próprias finanças.

Como a psicologia financeira afeta nossas decisões?

Agora que você já entendeu o que é psicologia financeira e por que é importante navegar por esse tema, vamos a exemplos de como padrões comportamentais podem, de fato, influenciar nossas decisões com relação ao dinheiro.

Aversão à perda

Vamos falar do medo de perder: imagine que você comprou ações de uma empresa e, após algum tempo, o valor desse papel cai.

Embora a lógica econômica sugira potencial de recuperação, o medo de perder mais dinheiro pode levar você a vendê-las rapidamente para evitar maiores perdas, mesmo que isso signifique realizar um prejuízo.

Super confiança

Outro exemplo está ligado ao excesso de confiança: você acredita que é um investidor excepcionalmente habilidoso e que pode superar consistentemente o mercado.

Isso pode levá-lo a tomar decisões arriscadas de investimento, ignorando a diversificação adequada da carteira ou realizando operações de alto risco, o que pode resultar em perdas financeiras significativas.

Ilusão de controle

Ainda, há a falsa sensação de controle: você está jogando em um cassino e acredita que tem um sistema infalível para ganhar no jogo.

Mesmo que as probabilidades estejam contra você e a sorte seja predominantemente aleatória, sua crença na capacidade de controlar o resultado do jogo pode levá-lo a continuar quando está perdendo dinheiro.

Uma vez que você tenha ciência sobre seu padrão de comportamento e suas tendências para tomar determinadas decisões, ficará mais fácil de controlá-las, e para isso é importante:

  • Buscar mais informações financeiras sobre um cenário antes de decidir o que fazer
  • Não abraçar a primeira solução que vier à cabeça, mas analisar outras possibilidades e desfechos
  • Estar disposto a reconhecer que nem sempre a sua forma de pensar será a mais certa para uma determinada situação
  • Crie mecanismos que o ajudem a fazer escolhas melhores (ex: não deixe um cartão de crédito pré-cadastrado em um site preferido se isso o levar a compras impulsivas com apenas um clique)
  • Expanda seus conhecimentos tanto sobre finanças quanto sobre você mesmo.

Aliás, há muitas leituras que ajudam nesse último tópico, como a que explicaremos a seguir.

3 lições do livro “A Psicologia Financeira”, de Morgan Housel

O livro “A Psicologia Financeira”, de Morgan Housel, oferece insights valiosos sobre como emoções, crenças e experiências individuais moldam a abordagem em relação ao dinheiro, desde como gastamos até como investimos e planejamos o futuro.

A obra oferece uma visão profunda e perspicaz sobre por que muitas vezes agimos de maneira irracional quando se trata de assuntos financeiros e como superar esses obstáculos emocionais para alcançar uma saúde financeira mais sólida e estável.

Segundo o autor, o sucesso financeiro é mais uma habilidade pessoal do que técnica e saber identificar e lidar com as próprias emoções é fundamental para evitar comportamentos irracionais e impulsivos.

Em 20 capítulos, ele apresenta uma série de exemplos reais e descreve as mais importantes características da psicologia financeira, e vamos te apresentar algumas das lições-chave do livro nos próximos tópicos.

1. O suficiente

No ímpeto de ganhar cada vez mais, muitas vezes podemos perder a medida do que seria o suficiente para viver com segurança, conforto e tranquilidade.

Assim, ao invés de cruzar a linha de chegada, simplesmente a empurramos dois passos à frente sucessivamente.

Então, você olhará seus resultados financeiros positivos e aumentará suas expectativas de forma que nunca terá o suficiente para se considerar feliz.

Da mesma forma, a comparação social faz com que o seu sucesso financeiro nunca seja o suficiente, afinal, a grama do vizinho é sempre mais verde, certo?

Por isso, fuja desse modelo.

Entenda que, quando se fala em suficiente não significa o mínimo necessário, e sim que é importante não ultrapassar os limites até chegar ao “ponto de arrependimento”.

E tenha claro para você quais são as coisas que não valem a pena arriscar, indiferente do potencial de ganho, como liberdade, família, felicidade, reputação, por exemplo.

2. A constância

Você alcançou um patamar financeiro que considera ideal, mas para considerar que atingiu o sucesso é importante entender que não basta apenas chegar lá, mas manter-se nessa posição.

Isso requer constância, mentalidade e capacidade de sobrevivência a altos e baixos, um plano com margens para erros e um otimismo sensato, que entende que haverá imprevistos e incógnitas ao longo do caminho.

É nisso que sua estratégia deve se basear, seja em investimentos, na condução da sua empresa ou no avanço da sua carreira.

3. O ego

Não alimente seu ego em demasia.

Como dissemos, para muitas pessoas, quanto mais se tem, mais se quer, e para isso os esforços e riscos se tornam cada vez maiores, o que pode levar tanto a perdas de saúde quanto financeiras.

O mais eficaz, então, é manter uma folga entre seus rendimentos e todos os gastos que você acha que precisa para satisfazer seu ego.

Comece a organizar sua vida financeira com uma conta digital

Tendo conhecimento sobre psicologia financeira e controle sobre o seu comportamento com o dinheiro, o próximo passo é cuidar das suas economias e fazer investimentos inteligentes.

Comece com uma conta digital Neon, sem complicações, com cartão de crédito sem anuidade, investimentos com até 113% de retorno, empréstimos e muito mais.

Conta digital completa na palma da sua mão

A Neon é uma conta digital com tudo o que você precisa: cartão de crédito, investimento, empréstimos, cashback, Pix, cartão virtual, recargas e muito mais. Abra sua conta agora mesmo!

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO
Minutos
Segundos