De cobranças por transferência à tributação pesada sobre pequenos valores, são inúmeros os boatos de que o Pix vai ser taxado.

Há quem jure que esses encargos já são descontados desde o começo. 

Por conta de sua elevada popularidade, é natural que surja o receio de que o meio de pagamento mais querido do país mude suas regras.

No entanto, é preciso estar sempre em dia com as notícias verídicas, desconfiando das possíveis fake news.

Leia os tópicos a seguir para acabar com as lendas urbanas sobre o Pix.

O Pix vai ser taxado?

Pode ficar tranquilo: o Pix entre pessoas físicas não vai ser taxado.

Quem afirmou isso foi o próprio presidente do Banco Central (Bacen), em sessão especial no Senado.

Vale ressaltar, no entanto, que já existem situações em que as instituições financeiras podem aplicar cobranças específicas.

A seguir, explicamos mais sobre as situações em que isso ocorre.

Quando o Pix pode ser taxado?

Conforme o comunicado oficial do Bacen, as atuais taxas são aplicadas ao Pix apenas no contexto de relações comerciais.

Quando o pagador/ recebedor são pessoas jurídicas, a cobrança ocorre nos seguintes momentos:

  • Transferências por QR Code ou QR Code dinâmico
  • Transferências com qualquer chave após o 31º Pix
  • Recebimento de valor advindo de conta comercial.

Saiba mais sobre os diferentes tipos de chave Pix!

Qual a taxa do Pix?

O valor exato de cobrança não é previsto por lei, e cada banco/fintech pode determinar suas próprias taxas.

Existem bancos que optam até mesmo por não aplicar a taxação sobre as movimentações

De maneira geral, observa-se uma tendência das alíquotas ficarem entre 0,99% e 1,45% do valor transferido, considerado limite mínimo de R$ 1 e máximo de R$ 10.

Por isso, recomenda-se que os clientes mantenham-se sempre atualizados sobre as regras determinadas pelo banco, como forma de tornar os mapeamentos financeiros empresariais mais assertivos.

Quais as vantagens de usar o Pix?

Dentre as principais vantagens do Pix, certamente podemos mencionar a praticidade no dia a dia.

Afinal, trata-se da primeira modalidade de transferência permitida a qualquer hora do dia, independentemente se é final de semana ou feriado

Além disso, a própria isenção de taxas para transferência entre contas de bancos distintos é uma das grandes razões para a popularidade recorde do Pix.

Por isso, a probabilidade da imposição de cobranças adicionais dificilmente irá se concretizar.

Agora que você sabe que o Pix não vai ser taxado, confira outros artigos sobre o pagamento instantâneo:

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Conheça a Neon e todos os produtos que esperam por você aqui.