O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sempre aparece na fatura do cartão de crédito quando você compra algo em uma moeda estrangeira. Entretanto, ele está mais presente no seu dia a dia do que você imagina, por isso é importante saber mais sobre esse imposto.

Além das compras em crédito fora do país, o IOF também está presente em empréstimos e financiamentos, assim como em alguns investimentos, como ao retirar um aporte do Tesouro Direto antes da data prevista, por exemplo.

Quer entender melhor como ele funciona? Vamos te mostrar!

IOF: o que é?

O Imposto sobre Operações Financeiras é um imposto federal que incide sobre operações de crédito, câmbio, seguro ou operações de títulos e valores mobiliários. Ele funciona como um “regulador” da economia do país e foi criado em 1988 para evitar que pessoas fizessem aplicações e resgates de dinheiro em poucos dias ou horas.

Em 1994, quando o IOF foi implementado, esse tipo de regulamentação fazia sentido porque a inflação estava descontrolada. Assim, o valor do dinheiro variava muito ao longo do dia e as pessoas tentavam proteger seus bens como dava.

Apesar de hoje estarmos com a economia mais estável, as regras não mudaram muito desde então.

Quando o IOF é cobrado?

O IOF é um imposto pago em operações como compras internacionais no cartão de crédito, empréstimos, cheque especial, câmbio (compra de dólar, por exemplo) e seguros, além de investimentos mais robustos, como ações na bolsa de valores e em fundos imobiliários.

Ele é cobrado todas as vezes em que há uma operação de crédito em um período menor do que 30 dias, seja em compra em site internacional com o cartão de crédito, algumas modalidades de empréstimos e resgates de investimentos, na contratação de um seguro ou no uso do cheque especial. A cobrança é válida tanto para pessoa física quanto para pessoa jurídica (empresas).

Em relação ao IOF em empréstimos, por exemplo, é fundamental ter atenção ao Custo Efetivo Total (CET) da operação, justamente para não ser pego de surpresa com taxas que você não tinha conhecimento.

No caso dos investimentos, a cobrança de IOF está ligada ao tempo que o dinheiro está rendendo. Se o valor for sacado de um investimento antes do fim do prazo, é necessário pagar IOF.

Em casos de investimentos de renda fixa, como o CDB e Tesouro Direto, o pagamento acontece se essa retirada acontecer em menos de 30 dias a contar de quando o dinheiro foi investido.

E por que o IOF aparece em algumas compras e em outras não? Compras feitas no Brasil, sejam parceladas ou à vista no crédito, não têm cobrança de IOF.

Contudo, as compras internacionais feitas em outros países ou em sites estrangeiros têm. De modo geral, nesse caso você pagaria uma taxa de 6,38% sobre o valor da compra só de IOF.

Você sabia que o cartão Neon também é internacional? Saiba mais aqui.

Além disso, o IOF pode ser cobrado caso você atrase a fatura, pague apenas o valor mínimo devido ou saque dinheiro no crédito.

Qual o valor do IOF hoje?

O valor da alíquota de IOF varia de acordo com a operação realizada e os bancos recolhem o imposto, o qual é repassado ao governo posteriormente.

Ou seja, a cobrança é diferente dependendo se você vai comprar dólar para viajar, solicitar um empréstimo, fazer um financiamento, investir seu dinheiro ou sacar dinheiro com o cartão de crédito.

Hoje os valores do IOF são:

  • 6,38% para compras internacionais com cartões (compras feitas no exterior com cartão de crédito ou débito. Compras feitas no Brasil em sites estrangeiros também cobram IOF);
  • 1,1% sobre o valor total de câmbio de moedas (compra ou venda de moeda estrangeira em espécie);
  • 0,38% + 0,0082% por dia no rotativo do cartão de crédito, cheque especial, empréstimos e financiamentos;
  • De 0,38% até 25% para seguros;
  • de zero a 96% dos rendimentos de investimentos.

Deu para entender melhor o que é IOF e como ele impacta a sua vida? Aproveite e apenda mais sobre outros termos financeiros importantes para a sua relação com o dinheiro:

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Conheça a Neon e todos os produtos que esperam por você aqui.