Financiamento de veículos: como funciona e como fazer um?

O financiamento de veículos é uma opção para quem não tem condições de pagar um alto valor à vista. Veja como a modalidade funciona.
3 minutos de leitura
3 minutos de leitura
Miniatura de carro antigo sobre calculadora

O financiamento de veículos como forma de comprar um carro ou moto está em alta no Brasil, como revela uma pesquisa publicada no portal Valor Investe.

Segundo a matéria, apenas em dezembro de 2022, o número de vendas financiadas aumentou 5,6% na comparação com o mês anterior, com um total de 483 mil veículos comercializados.

O momento está favorável, mas, sendo uma compra de alto custo, a aquisição de um veículo requer uma boa dose de planejamento para decidir com critério, ainda mais se for um bem usado.

Neste artigo, você vai conferir tudo que precisa saber antes da compra para minimizar os riscos associados à aquisição de um produto de alto valor agregado.

Boa leitura!

Como funciona o financiamento de veículos?

Financiar um veículo é o mesmo que comprar a prazo. Ou seja, nesse tipo de compra, o consumidor adquire o carro mediante uma entrada, assumindo o compromisso de quitar o restante em prestações mensais.

Nesse caso, é preciso que uma instituição financeira faça a intermediação da transação, já que ela atua como uma espécie de credora.

Dessa forma, o valor final do veículo acaba saindo mais alto do que o preço à vista, já que em cada parcela é embutido um valor extra, a título de juros.

Existem, ainda, modalidades alternativas de financiamento, como o leasing, uma espécie de aluguel com opção de compra, e o consórcio. Neste último, o consumidor paga valores mais baixos de juros.

Em compensação, quem faz um consórcio só terá a posse do veículo depois de quitar todas as parcelas, se for sorteado ou se der um lance alto o suficiente para amortizar a maior parte do saldo devedor. É uma forma mais viável porque, além dos juros mais baixos, não há entrada.

Quanto de entrada eu preciso para financiar um veículo?

A entrada é como se fosse um valor estipulado pelas instituições financeiras para liberar o acesso ao crédito.

Ela permite quitar uma parte substancial do valor total do veículo, tornando possível sua aquisição imediata.

Não existe um valor máximo para essa parte do financiamento. Portanto, quanto mais alta for a entrada, menor o saldo restante a ser financiado e menos parcelas deverão ser pagas. 

No geral, as instituições financeiras trabalham com uma entrada mínima de 10% do valor do carro. Ou seja, se ele custar R$ 50 mil, o mínimo a ser dado para ter a posse do veículo será de R$ 5 mil, e assim sucessivamente.

Quais os juros do financiamento de veículos?

Cada banco trabalha com suas próprias taxas de juros, o que torna a decisão de compra ainda mais complexa, ainda mais se considerarmos que o cálculo dos juros de um financiamento não é nada simples.

No entanto, o que se vê no mercado são taxas que começam na casa dos 1%, podendo chegar a até 10% sobre o valor total do veículo financiado.

Uma forma rápida de fazer esse cálculo é utilizar a “Calculadora do Cidadão” do Banco Central do Brasil.

Nela, você pode simular um parcelamento em prestações fixas, podendo assim conhecer antecipadamente:

  • Número de meses;
  • Taxa de juros mensal;
  • Valor da prestação;
  • Valor financiado (não inclui o valor da entrada).

Qual o score necessário para financiamento de veículo?

O score de crédito é uma espécie de pontuação, que vai de 0 a 1000, usada pelo mercado financeiro para avaliar o risco de conceder crédito a um cliente pessoa física ou jurídica.

Nesse sistema, quanto mais alto o score, mais bem visto o cliente passa a ser e, sendo assim, mais fácil será obter crédito.

Quanto maior for o valor agregado do bem a ser financiado, mais alto precisa ser esse score. Como sugere o site da Serasa Experian, não há um valor fixo determinado, mas estima-se que, para financiar veículos, o ideal seja um score mínimo de 700 pontos.

Então, se está em seus planos adquirir um veículo financiado e seu nome está sujo, essa é a hora para limpá-lo e, com isso, aumentar o seu score.

Passo a passo para financiar a compra de um veículo

A compra a prazo implica assumir o compromisso de pagar parcelas mensais e, assim sendo, sua renda deve ser suficiente para cobri-las ao longo de todo o período.

Isso requer um bom planejamento para garantir o fôlego financeiro necessário, sem comprometer também a sua própria subsistência. Veja como fazer:

  • Calcule todos os seus custos mensais e suas fontes de receitas;
  • Veja quanto de espaço há no seu orçamento para uma prestação;
  • Com base nesse valor, pesquise por um veículo compatível com os seus rendimentos;
  • Lembre-se que, para aprovar crédito, as financeiras determinam que o valor da parcela não exceda 30% da sua renda mensal comprovada.

Como declarar veículo financiado no imposto de renda?

Quem tem bens de consumo duráveis em seu nome precisa declará-los no Imposto de Renda para Pessoa Física (IRPF).

Se o veículo estiver financiado, você deverá fazer isso acessando o campo “Fichas da Declaração” depois “Bens e Direitos”, no programa de declaração da Receita Federal.

Selecione “Bens Móveis”, preencha os dados solicitados e faça sua declaração.

Então, gostou de saber como se faz o financiamento de veículos? Aproveite e veja também como funciona um financiamento imobiliário.

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 16

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.

Você também pode se interessar

NEON LOGO
Minutos
Segundos