Saúde mental nas empresas: por que importa e como promover?

Você conhece a importância de oferecer programa de saúde mental nas empresas? Veja os impactos nos negócios e como cuidar da sua equipe.
4 minutos de leitura
4 minutos de leitura
Ilustrações de felicidade e tristeza com lupa em rosto feliz

Saúde mental nas empresas é um tema que tem ganhado cada vez mais espaço no ambiente corporativo.

Aqui vai uma informação que pode ser novidade: 67% das empresas já oferecem aos seus empregados programas de assistência à saúde mental, segundo uma pesquisa (em inglês) da Wellable.

A preocupação em relação ao bem-estar psicológico dos funcionários deixou de ser apenas discussão e se tornou iniciativa.

Afinal de contas, a promoção da saúde mental não merece atenção apenas pelas questões éticas e humanas envolvidas, mas também pelos diversos benefícios que ela é capaz de trazer.

Se você quer saber mais sobre como cuidar da saúde mental dos seus funcionários e de que forma isso impacta no seu time e na sua empresa, continue acompanhando este artigo.

O que é saúde mental nas empresas?

Saúde mental nas empresas é uma expressão que sintetiza a atenção à saúde emocional, psicológica e social dos funcionários de uma organização.

Há algumas décadas, a saúde mental não passava nem perto da lista de pautas discutidas nas empresas. 

Na verdade, o assunto era um grande tabu mesmo fora dos escritórios.

Hoje em dia, principalmente no cenário pós-pandemia, a questão passou a ser priorizada. 

Isso porque, quando olhamos para os números, vemos que a quantidade de pessoas que sofrem com problemas mentais é alarmante.

De acordo com um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 1 bilhão de pessoas vivem com algum tipo de transtorno mental no mundo.

E o que isso tem a ver com as empresas?

A resposta é: empresas são feitas de pessoas, e as pessoas são o maior ativo que uma empresa possui — são elas que trabalham para que um negócio alcance seus objetivos e metas.

Cuidar das pessoas é cuidar do seu negócio.

Assim como cuidar da sua organização é cuidar das pessoas que fazem parte dela.

Veja bem, se a sua empresa não oferece condições dignas de trabalho, suporte necessário para a execução das atividades e um ambiente saudável, por exemplo, o funcionário sente o impacto.

Muitas vezes, o adoecimento mental se inicia ou se intensifica por conta do trabalho.

Uma pesquisa da Capita revelou que 45% dos entrevistados consideram deixar o emprego devido ao estresse que ele causa.

Dentre os transtornos que afetam e afastam os trabalhadores de seus ofícios, a ansiedade está na liderança (51%), seguida pela depressão (17%), pelo estresse (16%) e pela síndrome de Burnout (14%), conforme pesquisa realizada pela Conexa e divulgada pelo SBT.

Viu só como a saúde mental nas empresas precisa estar em foco?

É necessário fomentar a conscientização e instituir políticas e medidas que visam promover o bem-estar individual e coletivo.

Qual a importância da saúde mental nas empresas?

Pela leitura do tópico anterior, você já deve ter entendido que o sucesso dos negócios e das pessoas está interligado, certo?

Para uma empresa conquistar o lugar que tanto almeja, o desempenho dos funcionários é essencial.

E para que os funcionários desempenhem um bom trabalho, é de suma importância que eles estejam satisfeitos e saudáveis.

Segundo uma pesquisa da Universidade da Califórnia, colaboradores felizes produzem 31% mais.

Além disso, também são responsáveis pelo aumento nas vendas: em média, eles se saem 37% melhor do que os demais colegas.

Portanto, cuidar da saúde mental dos seus colaboradores é bom para eles e para a empresa.

No fim, todos saem ganhando.

Por que criar um programa de saúde mental na empresa?

A grande verdade é que tudo funciona melhor em uma empresa quando o capital humano se sente apoiado e valorizado.

A partir do momento em que uma empresa se preocupa com os seus funcionários e decide promover um ambiente de trabalho seguro e saudável, ela é vista como uma organização humana e responsável.

Como consequência disso, é possível listar alguns benefícios além da produtividade, que já foi citada ao longo deste artigo, como, por exemplo, a retenção de talentos.

Ao investir em um programa de saúde mental, as pessoas se tornam mais propensas a continuar no emprego, o que diminui a taxa de rotatividade.

Para se ter uma ideia, apenas 1% de redução na taxa de rotatividade de colaboradores de uma empresa equivale a uma diminuição de US$ 5 milhões nos custos, conforme dados da Nielsen divulgados pela Fast Company.

Além da retenção de talentos, podemos elencar ainda como vantagens de se ter um programa de saúde mental nas empresas a redução do absenteísmo, a melhora do clima organizacional e o fortalecimento da imagem e reputação da companhia.

Como criar um programa de saúde mental?

A essa altura, não restam dúvidas de que vale investir em um programa de saúde mental, não é mesmo?

Então, é hora de descobrir como colocar isso em prática. Vamos lá:

1. Entenda as necessidades

O primeiro passo é fazer um diagnóstico da sua empresa.

Ou seja, realizar pesquisas para identificar quais problemas afligem os seus funcionários e o que eles gostariam de ter nesse programa de saúde mental.

2. Estabeleça as prioridades

A partir das percepções resultantes do processo de pesquisa, você deverá elencar as prioridades.

Isto é, estabelecer quais problemas e situações são mais importantes e precisam de atenção redobrada em um primeiro momento.

3. Encontre e forneça as soluções

Com os alvos determinados, é chegada a hora de ir em busca dos recursos para o programa.

Quais soluções serão oferecidas?

Quem poderá usar esses benefícios?

Como será a dinâmica de admissão dos beneficiários?

Essas e outras questões relacionadas ao funcionamento do programa devem ser resolvidas nesta fase, que é o coração do processo de implementação.

4. Promova a conscientização

Mais do que divulgar o lançamento do programa, é preciso conscientizar as pessoas da importância de buscar ajuda e educar a todos para eliminar o estigma que ainda existe em relação à saúde mental.

É importante que os funcionários tenham confiança no programa e sintam-se preservados enquanto usufruem do suporte oferecido pela empresa.

Como a saúde financeira afeta a saúde mental dos colaboradores?

São diversos os motivos que afetam a saúde mental dos funcionários de uma empresa.

Como já vimos, o estresse causado pelo ambiente de trabalho é um deles.

Mas há também outro fator que interfere significativamente na saúde mental: o endividamento.

A preocupação com as dívidas e o medo de não conseguir pagar as contas pode provocar diversos efeitos psicológicos.

Embora um salário competitivo seja de grande ajuda para que os funcionários conquistem o bem-estar financeiro, nem sempre é o suficiente.

Nesse sentido, a empresa pode apoiar de outras maneiras, como, por exemplo, criando um programa de suporte às finanças pessoais.

Leia também: Bem-estar financeiro de colaboradores: qual o papel do RH?

A Neon disponibiliza uma carteira completa de benefícios de saúde financeira para você oferecer ao seu time.

Um dos principais serviços desse pacote é a consultoria, que conta com especialistas que prestam atendimento individual, pelo WhatsApp, sobre dívidas, redução de gastos e outras necessidades.

Conheça a Neon e todas as soluções financeiras pensadas especialmente para resolver o problema do trabalhador brasileiro.

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.
NEON LOGO
Minutos
Segundos