Departamento pessoal: o que faz, importância e como organizar

ocê conhece a importância do departamento pessoal para a empresa e a diferença em relação ao RH? Entenda como afeta o clima organizacional.
6 minutos de leitura
6 minutos de leitura
Peças com ilustrações de pessoas encaixadas como Lego em frente a fundo azul

Ter um departamento pessoal organizado é essencial para qualquer empresa que almeja um negócio bem-sucedido.

Talvez você ainda não saiba, mas a atuação desse setor não se limita a manter a empresa em conformidade com a lei.

Neste artigo, você vai descobrir o que faz o departamento pessoal e a importância dessa área, além de ver recomendações importantes para organizar o setor na sua empresa.

Acompanhe até o final!

O que é departamento pessoal?

Departamento pessoal é o setor especializado nos trâmites administrativos que envolvem a gestão de funcionários de uma empresa.

Em outras palavras, é a área encarregada de cuidar da burocracia que existe diante de um vínculo empregatício.

Durante todo o ciclo de vida do funcionário na empresa, o DP atua para garantir que as obrigações legais sejam cumpridas e que o empregado tenha acesso aos seus direitos, como férias remuneradas, décimo terceiro salário e auxílio-transporte.

Qual a diferença entre RH e departamento pessoal?

Ao contrário do que possa parecer à primeira vista, departamento pessoal não é sinônimo de RH.

Ainda que as duas áreas estejam relacionadas à gestão dos funcionários de uma empresa, as atribuições de cada uma são distintas. 

Enquanto o departamento pessoal dedica-se às atividades de cunho operacional e administrativo, o setor de Recursos Humanos (RH) tem uma atuação mais estratégica. 

É uma área que preza pelo negócio e pelo bem-estar do seu capital humano.

Além de mediar a relação de trabalho entre as duas partes, o RH também institui políticas e procedimentos para direcionar o esforço de todos em prol do alcance dos objetivos e metas da organização.

É papel do RH recrutar talentos para compor a empresa, definir cargos e salários, promover o desenvolvimento pessoal e corporativo, acompanhar a produtividade da companhia e até mesmo cuidar da segurança, saúde e qualidade de vida dos trabalhadores.

Normalmente, o RH é uma área estruturada em diversos setores — dentre eles, o departamento pessoal.

Qual a importância do departamento pessoal para a empresa?

Até aqui, pela definição do que é departamento pessoal, fica fácil identificar um dos principais papéis do setor, que é o cumprimento das obrigações legais.

As leis trabalhistas, representadas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), determinam alguns deveres e direitos que precisam ser respeitados.

A empresa contratante deve fazer o registro do trabalhador em carteira de trabalho e fornecer auxílio-transporte, férias remuneradas, décimo terceiro salário, licença-maternidade e paternidade, FGTS, seguro-desemprego, etc.

Tudo isso fica sob responsabilidade do departamento pessoal.

Garantir que a legislação seja cumprida é imprescindível por diversas razões.

Uma delas é evitar despesas com pagamentos decorrentes de indenização.

Para se ter ideia, de acordo com o último Relatório Geral da Justiça do Trabalho (referente ao ano de 2022), mais de R$ 39 bilhões foram pagos aos reclamantes pelas ações movidas nos tribunais trabalhistas.

Dependendo do valor envolvido na ação, a empresa responsável pelo descumprimento das leis e contratos pode sofrer um forte impacto na saúde financeira.

Ainda se tratando de finanças, vale mencionar que o departamento pessoal é essencial para manter o controle financeiro do negócio, uma vez que a área é encarregada pelo processamento e administração dos salários dos funcionários.

Em muitas empresas, principalmente do ramo de serviços, a folha de pagamento representa um percentual significativo em relação à receita.

Por se tratar de um dos principais custos operacionais, um deslize no controle dos salários pode colocar tudo a perder.

Somente por esses exemplos, deu para perceber que o departamento pessoal é vital para o bem-estar empresarial, não é mesmo?

Qual a estrutura de um departamento pessoal?

A estrutura do departamento pessoal pode variar de empresa para empresa.

Em geral, as organizações contam com os seguintes perfis no setor:

  • Coordenador ou Gerente de DP: é o líder do time, responsável por orientar e supervisionar o trabalho de todos os integrantes da equipe
  • Analista de DP: é um profissional de conhecimento aprofundado capaz de executar as atividades mais complexas da área. As responsabilidades designadas ao analista podem variar de acordo com o nível do profissional (júnior, pleno ou sênior)
  • Assistente de DP: é quem dá suporte ao analista, assumindo tarefas mais simples no dia a dia
  • Auxiliar de DP: é responsável por executar demandas mais operacionais, como, por exemplo, arquivar documentos
  • Especialistas: são profissionais especializados em determinadas atividades. Um exemplo é o especialista em relações trabalhistas, que lida exclusivamente com as questões sindicais.

O que faz um departamento pessoal?

A essa altura, você já deve ter uma ideia das funções que o departamento pessoal executa, mas vale se aprofundar um pouco mais nas atividades do setor.

Confira a seguir:

Admissões e desligamentos

Quando um funcionário é contratado pela empresa, é função do departamento pessoal cuidar de todos os trâmites relacionados ao registro em carteira de trabalho.

Dessa forma, o DP é quem solicita e organiza todos os documentos necessários e o contrato de trabalho.

Assim como no processo de admissão, o de desligamento também fica a cargo do departamento pessoal.

No caso de demissão de um funcionário, o DP é quem faz o cálculo das verbas rescisórias e dá encaminhamento a todas as formalidades legais.

Apuração de ponto

Seguindo as leis trabalhistas, todo funcionário tem uma carga de trabalho estabelecida.

É papel do departamento pessoal acompanhar o cumprimento dessa jornada, controlando o horário de entrada e saída dos trabalhadores, bem como as horas extras e as faltas ou folgas.

Ao fazer isso, o departamento pessoal é capaz de avaliar se o descanso remunerado semanal está sendo cumprido e até mesmo identificar padrões de presença e ausência dos funcionários.

Controle de férias

Outra função do departamento pessoal é o controle de férias.

É o setor que recebe e registra as solicitações de férias feitas pelos funcionários, certificando-se de que o benefício pode ser gozado de acordo com o período aquisitivo. 

Ainda sobre as férias, o departamento pessoal pode assumir uma tarefa de planejamento, no intuito de programar as saídas dos funcionários para que nenhuma área fique descoberta.

Também é função do DP fazer o cálculo e efetuar o pagamento das férias aos trabalhadores.

Concessão de benefícios

Alguns benefícios oferecidos aos trabalhadores são obrigatórios por lei, como vale-transporte, férias remuneradas e FGTS.

outros são opcionais, como seguro de vida, plano de saúde e odontológico, auxílio-creche e cartões flexíveis para usos diversos.

Os benefícios opcionais são chamados dessa forma pois são incentivos que a empresa escolhe dar aos seus funcionários.

Sejam eles obrigatórios ou opcionais, cabe ao departamento pessoal fazer a gestão desses benefícios, zelando sempre para que esses auxílios sejam procedentes e competitivos.

Gestão de folha de pagamento

A gestão de folha de pagamento é, sem dúvida, uma das principais atividades do DP.

É o setor quem faz o cálculo do salário, considerando todas as variáveis envolvidas, como horas extras, bônus, descontos relacionados aos benefícios, deduções fiscais, etc.

Além da apuração dos valores a serem pagos, o departamento pessoal também executa o processamento do pagamento e dos documentos que comprovam que o salário foi recebido pelo trabalhador.

Representação em questões sindicais

Também é responsabilidade do DP a representação em questões sindicais.

Dessa forma, o setor se envolve em negociação de acordos coletivos e na intermediação entre a empresa e o sindicato quando necessário.

Como organizar o departamento pessoal de uma organização?

Se a sua empresa ainda não possui um departamento pessoal ou precisa de uma reestruturação, é importante adotar algumas medidas para manter uma área organizada e eficiente.

São elas:

Identificar objetivos e necessidades

Uma das primeiras medidas a serem tomadas é identificar as razões pelas quais você deseja instituir ou reformular o departamento pessoal da sua organização.

A partir dos objetivos e necessidades bem esclarecidos e definidos, fica mais fácil reconhecer o que será preciso fazer, inclusive em relação aos profissionais que deverão ser contratados e as funções que o departamento deverá assumir.

Definir cargos e responsabilidades

Antes de se lançar ao mercado em busca de profissionais do setor, é importante ter em mente quais são os perfis que a sua empresa realmente precisa.

Nem sempre há a necessidade de montar uma área com o quadro completo, ou seja, desde o gerente até o auxiliar.

Você pode, por exemplo, começar com algumas pessoas-chave e, à medida que as demandas forem crescendo, contratar mais profissionais para expandir a área.

Estabelecer políticas e processos

Para que um departamento seja organizado, estabelecer políticas e processos é uma tarefa imprescindível.

São eles que vão guiar o modo de execução das atividades e garantir que exista um padrão a ser seguido na empresa.

Implementar sistemas e ferramentas

A tecnologia é uma grande aliada do departamento pessoal.

Há inúmeros softwares que facilitam e agilizam o trabalho das pessoas que fazem parte do setor.

Existem sistemas que ajudam na gestão das informações dos funcionários, outros que automatizam o cálculo de salários e variáveis e ferramentas para controle de ponto, dentre outras ferramentas.

Definir métricas de desempenho

Estabelecer critérios para avaliação de performance é fundamental para medir o andamento das atividades do departamento pessoal.

São esses indicadores que ajudarão a analisar o que está caminhando bem e observar pontos de melhoria e evolução.

Acompanhar as regulamentações

Manter-se em dia com as leis trabalhistas, regulamentações governamentais e quaisquer mudanças ou atualizações que possam afetar as práticas realizadas no departamento pessoal é substancial para um setor bem estruturado.

Estar informado sobre tudo o que acontece ou está prestes a acontecer deixa a empresa um passo à frente e evita surpresas desagradáveis.

Afinal de contas, como já tratamos aqui, descumprir as regulamentações pode custar muito caro para a organização.

Como o departamento pessoal pode melhorar o clima organizacional?

Para fechar este artigo, vamos abordar a relação entre o departamento pessoal e o clima organizacional.

Além de toda a importância do setor que já mencionamos ao longo deste artigo, tem mais uma que merece destaque: a influência na satisfação dos empregados.

Os benefícios, que ficam sob responsabilidade do departamento pessoal, são fundamentais para a promoção da qualidade de vida dos trabalhadores.

Funcionários contentes com as condições oferecidas pela empresa são mais motivados e produtivos.

Se você deseja melhorar a carteira de benefícios do seu time, vale conhecer as soluções Neon.

É possível obter orientação especializada e ferramentas exclusivas para cada necessidade do seu time.

Para melhorar o clima organizacional da sua empresa, não tenha dúvidas: venha agora mesmo para a Neon Benefícios!

O propósito da Neon é diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante. A educação financeira é um dos principais pilares para fazer isso acontecer, por isso estamos aqui para te acompanhar em sua jornada com as finanças.

Este artigo foi útil?

Dê sua nota e comente abaixo

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 2

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Time Neon
Time Neon
Um time de pessoas dedicadas a diminuir desigualdades, mostrando caminhos financeiros mais simples e justos, porque todos merecem um futuro brilhante.
NEON LOGO
Minutos
Segundos